O Caminho Para O Prazer Ilimitado

Dr. Michael LaitmanPergunta: O que é a intenção? O Criador a criou? Ou nós mesmos a criamos?

Resposta: Especificamente porque uma pessoa tem a possibilidade de estar em estados opostos e contrários, um estado é intencionalmente expresso em relação ao outro.

Se eu quiser algo, isso indica que tenho a intenção de receber um prazer particular para mim. Em geral, chamamos essa intenção de desejo. A questão é de que maneira eu quero aplica-lo: é para mim ou para os outros? Aqui, uma intenção já aparece a partir do próximo nível em relação ao Criador. Nós definimos a palavra “intenção” como a realização de cada desejo num formato único. Em todos os desejos ou intenções, existem muitos níveis.

Pergunta: Se a minha intenção é dirigida em prol de outra pessoa ou em prol do Criador, isso se chama altruísmo. Uma intenção desse tipo atinge uma pessoa a partir do Criador?

Resposta: Sim, ela vem do Criador, porque é a partir disso que uma pessoa aprende como deve doar.

Pergunta: É verdade que um Cabalista está constantemente fazendo cálculos? “Para quem estou bebendo? Por quem vou agora?” Afinal, é possível ficar louco assim!

Resposta: Não. Quando você faz isso internamente, dentro do desejo, isso não exige energia, pelo contrário, você recebe energia com isso.

Pergunta: Bem, isso é uma luta constante! De acordo com a minha natureza, eu quero beber chá para o meu benefício, mas preciso beber em benefício do Criador. Eu sempre me encontro nessa guerra?

Resposta: Uma pessoa recebe enorme prazer adicional da doação, não apenas prazer do chá que bebe, mas porque está fazendo isso por alguém. Suponha que sua mãe lhe peça para beber uma xícara de chá; uma impressão é deixada em você de que você fez isso por sua mãe, e então o prazer se torna egoísta. Eu recebi isso e gostei.

E o que vem depois? É necessário avançar. Agora depende de você receber um prazer ainda maior e novamente construir uma intenção.

Pergunta: Isso se refere aos prazeres, como tomar chá, café e coisas do género?

Resposta: Por que não? O mesmo prazer que se encontra em uma xícara de café, se é possível chamá-lo de prazer, é encontrado na Luz eterna e infinita. Existe apenas uma fonte de prazer, o Criador, e nós somos um desejo que foi criado para desfrutar ao receber Dele.

Pergunta: Em nosso mundo, um desejo aparece em mim para beber chá, mas que prazer pode haver no próximo mundo a partir disso? Afinal, não há nenhum corpo lá.

Resposta: Qual é a diferença? O desejo também não é corpóreo. No mundo superior, há apenas o desejo de dar prazer a alguém e ter prazer com isso. Eu entendo que esse é um prazer mais exaltado, melhor, infinito e ilimitado, não porque seja bom para mim, mas porque quero que os outros tenham prazer. Essa é a característica que recebo da Luz superior.

Você pode perguntar: “Você dá prazer ao Criador, como se alimentasse seu bebê com uma colher?” A resposta é “Sim”. “Então não é um problema, eu também alimento meu filho pequeno com uma colher e gosto disso”.

Mas esse é um cálculo puramente egoísta. Para evitar isso, você deve primeiro odiar o objeto para o qual faz isso. Não há amor sem ódio. Tudo deve ser construído sobre duas qualidades opostas. Com isso, o ódio não é de modo algum destruído, mas apoia o amor e o amor apoia o ódio. E assim eles existem juntos.

Da Lição de Cabalá em Russo 26/02/17

Comente