Como Chegar Ao Amor Espiritual Na Família?

Laitman_201_01Pergunta: Está escrito que “Um homem e uma mulher, se recompensados, a Shechina habita entre eles, e se não, é um fogo devorador”. O que isso significa?

Resposta: Isso fala de estados espirituais não de nossa vida corpórea. Ele nos diz como combinar duas forças, positiva e negativa, que na Cabalá são chamadas de “homem” e “mulher”, com a ajuda da linha do meio. Então eles podem se complementar e com a conexão certa alcançar a perfeição e a realização.

Se eles não se opuserem corretamente, isso levará a um curto-circuito, e eles “queimam no fogo”.

Pergunta: É possível alcançar essa conexão e amor entre duas pessoas?

Resposta: Se cada pessoa confronta seu egoísmo, ambas se unem neste poder de resistência ao seu egoísmo e tomam o egoísmo da outra como seu. Nós precisamos mudar: eu me preocupo com seu egoísmo e você se importa com o meu.

Pergunta: O que nos permite anular nosso próprio egoísmo?

Resposta: A importância da meta, isto é, a realização da conexão.

Pergunta: Então nós chegamos ao amor espiritual?

Resposta: Nós somos dois egoístas que querem alcançar o amor espiritual. Cada um de nós compromete o seu egoísmo. Depois eu tomo o ego da minha esposa e ela toma o meu. Ambos nos preocupamos um com o outro. Acontece que há algo em comum entre nós: uma parte de mim nela e uma parte dela em mim.

Pergunta: O que significa cuidar do egoísmo do parceiro?

Resposta: O marido está pronto para louvar sua esposa e ela está pronta para louvá-lo. Todo mundo conhece todas as fraquezas e hábitos de seu parceiro e os aceita. É preciso amar todas as falhas de sua esposa, seus hábitos, e ela deve amar os seus, porque é importante para eles amarem essa ação comum. O mais importante é a meta: chegar ao amor. A importância da meta deve estar sempre brilhando para nós.

Os cônjuges devem mostrar um exemplo constante da importância da meta. A pessoa deve mostrar que está fazendo isso em prol de sua esposa com a condição de ter a mesma atitude em troca. Isso se torna um jogo mútuo onde cada um pensa no outro e entende que, como resultado, receberá do parceiro uma atitude que nunca encontrará em nenhum outro lugar.

Então, a pessoa sentirá que isso é o que ela deve fazer. Afinal, nós somos egoístas, e queremos lucrar com tudo o que fazemos. É por isso que é importante fazer algo benéfico do casamento.

Pergunta: E se o parceiro não quiser anular seu egoísmo? O que fazer então?

Resposta: A pessoa precisa dar o exemplo de como ela anula seu ego. O exemplo é a ferramenta mais eficaz.

Da Lição Virtual “O Tempo da Cabalá” 20/06/17

Comente