Ari: O Ponto De Virada Da Escuridão À Luz

laitman_222_0Ari, “Árvore da Vida”: Eis que, antes das emanações serem emanadas e as criaturas serem criadas, a Luz superior simples preenchia toda a existência…

O objetivo da criação é trazer as criações para a conquista do Criador, a adesão com Ele, para chegar ao Seu nível. Todo o desenvolvimento do ser humano neste mundo ao longo de milhares de anos é dirigido à realização dessa tarefa.

Houve muitas pessoas em toda a história humana que foram capazes de sair do grau animal para o grau ser humano, desde Adão, o primeiro homem, Adam HaRishon. Tais pessoas são chamadas de Cabalistas, e durante todas as gerações elas continuaram ajudando os outros a chegar à realização da força superior, a entrar no grau espiritual.

Toda a nossa vida nesse mundo, dentro do nosso desejo egoísta, existe com a finalidade de sair dele e elevar-nos ao nível de doação, à mais alta existência, eterna e ilimitada.

Assim, devemos agradecer a essas pessoas, que, tendo alcançado o próprio Criador, empregaram todos os seus esforços para desenvolver a ciência da Cabalá, ajudando os outros a atingir o mesmo grau e percorrer os mesmos estados no caminho para alcançar a realidade superior.

Toda a evolução pode ser dividida em dois estágios. Inicialmente, há uma maturação instintiva e o desenvolvimento do desejo de prazer. No entanto, em algum momento, aquele desejo se desenvolve na medida em que exige sua correção no desejo de doar. Esse ponto de virada é simbolizado por um Cabalista especial, cujo nome era Ari.

Esse mensageiro do alto fez por nós o que ninguém jamais fez. Não há outra pessoa que tenha contribuído mais para a correção geral. Começando com ele, a humanidade entrou no período de libertação. Pois foi o Ari que revelou a ciência da Cabalá, a metodologia de correção, que a pegou de cima e trouxe-a profundamente até nós.

É por isso que a data de hoje [27 de julho de 2017] é tão importante para nós: o dia da Memória do Ari. Pois tudo o que temos em nossa vida espiritual, para o que nos esforçamos, investimos toda a nossa vida, veio realmente do grande Ari. É a alma que simboliza o ponto de virada do mundo das trevas para o mundo da correção.

Ele foi o primeiro Cabalista que trouxe às pessoas a metodologia prática de correção que inclui a estrutura dos mundos superiores, a circulação das almas, distribuição da Luz e desenvolvimento. Ele ligou essas explicações aos os feriados e citações da Torá.

O Ari criou a linguagem da Cabalá e a habilitou para o estudo, investigação e implementação. Ele traduziu a Cabalá da linguagem das parábolas e conselhos, recebida por ele dos Cabalistas, em uma linguagem moderna, precisa, científica: medidas, graus, Aviut (profundidade do desejo), Kashiut (força da tela) – todos termos científicos.

Depois dele, a Cabalá se transformou em uma ciência real, devido ao mais alto grau que o Ari alcançou, permitindo-lhe abranger todo o mundo superior.

É por isso que ele começa seus escritos com as quatro fases de Luz Direta, em todos os detalhes. Toda a estrutura dos mundos que a ciência da Cabalá ensina veio do Ari. Baal HaSulam escreve que ele alcançou suas alturas espirituais devido ao fato de que recebeu um embrião da alma do Ari. Por causa dessa alma especial, Baal HaSulam alcançou suas realizações e continuou o trabalho do Ari.

Da lição sobre O Dia em Memória ao Ari 27/07/17

Comente