Mulher-Maravilha, Parte 2

laitman_570O filme Mulher-Maravilha, em que o super-herói principal que salva a humanidade é estrelado por uma atriz israelense, causou uma enorme onda de emoção e orgulho em Israel.

Mas eu estou triste em ver que o nosso povo, como criancinhas, ainda está esperando por um mago bondoso que venha organizar nossa vida, em vez de organizá-la por nós mesmos.

É possível com a indiferença, a preguiça e o confronto destruindo a sociedade israelense, ainda estarmos à espera de um mago? Nós mesmos devemos mudar. Alguém de fora pode mudar a nossa natureza má?

Pergunta: O filme nos incentiva a amar, mas alguém sabe como fazer isso?

Resposta: Existe um método que ensina exatamente como ir do ódio ao amor. Ele é chamado de “sabedoria da Cabalá”. É por isso que a Cabalá é revelada hoje em dia. Os Cabalistas de todas as gerações falaram sobre o nosso tempo, e nós precisamos abordar essa técnica e começar a estudá-la para que todos se elevem ao nível de “super-humano”.

Pergunta: Por que não é tão fácil amar?

Resposta: Não é fácil porque a nossa natureza é o egoísmo puro que nos faz maltratar os outros. O egoísmo não se relaciona com o fato de que eu quero comer, beber e dormir mais, deitar ao sol na praia e nadar no mar.

O egoísmo humano é o desejo de melhorar o próprio estado à custa dos outros – nossa atitude má em relação à natureza inanimada, vegetal e animal e, o mais importante, às pessoas.

O egoísmo é quando eu não gosto das minhas realizações, mas do fato de que menosprezo os outros; isto é, não me importo apenas com o meu bem, mas desejo o mal aos outros. Mesmo que não queira prejudicá-los diretamente, eu ainda meço meu sucesso apenas em relação aos outros.

Quando olho para o povo de Israel, eu vejo um povo que teve a oportunidade de construir um novo Estado e uma nova sociedade, mas que ainda continua a ser uma “assembleia de refugiados”. O país está dividido em muitas facções e comunidades que se odeiam e se opõem.

Se essa situação persistir, o tempo que nos foi concedido acabará e teremos que deixar essa terra. Na verdade, se aqueles que vivem aqui tivessem a oportunidade de deixar Israel, muitos o fariam.

É possível que o filme sobre uma mulher-maravilha israelense desperte uma esperança escondida em relação a Israel nas nações do mundo. Elas entendem que os judeus são pessoas especiais. Os maiores antissemitas do mundo, como Hitler ou Henry Ford, escreveram muito sobre a missão do povo de Israel e acusaram os judeus de não cumprirem o papel que lhes foi atribuído.

Portanto, o mundo faz sérias acusações a Israel, embora não entenda sua verdadeira causa. Mas a sabedoria da Cabalá explica isso com toda sinceridade: Israel é obrigado a ser uma Luz para as nações do mundo, isto é, mostrar a todos como se unir e amar ao próximo como a si mesmo. Tal amor o povo de Israel deve alcançar dentro de si e, assim, dar o exemplo para o mundo inteiro, tornar-se uma Luz para as nações do mundo.

Mas não cumprimos essa missão e, portanto, as nações do mundo se levantam contra nós, desejando nos destruir. Isto é o que está escrito na “Introdução ao Livro do Zohar“. Vale a pena ler sobre o que está escrito lá e entender que não temos outra saída, nem o povo de Israel, nem o mundo inteiro: a única solução é que Israel realize sua missão.

O povo de Israel deve ser o super-herói que salva a humanidade – o Messias – Mashiach, isto é, o poder que irá tirar (Moshech) todas as pessoas da natureza egoísta má para a natureza boa e altruísta, do ódio ao amor.

De KabTV “Nova Vida” 08/06/17

Comente