“Quando Encontrares Pelo Caminho Um Ninho De Ave”

laitman_231_04Torá, Deuteronômio, 22:06 – 22:07: Quando encontrares pelo caminho um ninho de ave numa árvore, ou no chão, com passarinhos, ou ovos, e a mãe posta sobre os passarinhos, ou sobre os ovos, não tomarás a mãe com os filhotes. Deixarás ir livremente a mãe, e os filhotes tomarás para ti; para que te vá bem e para que prolongues os teus dias.

Esta é uma provisão muito complicada para a qual há muitas explicações.

Como é possível tirar da mãe seus filhotes ou os ovos que ela está incubando? Ela voará atrás de você e chorará por seus filhotes – esses pacotes aquecidos que você está segurando em suas mãos. É assim que parece nas escrituras da Torá.

Essa é a misericórdia que ela está nos ensinando?! É permitido fazer isso? Pelo menos dar aos filhotes a chance de amadurecer e ter sua própria prole!

A Torá fala alegoricamente sobre o que é completamente incompreensível em nosso mundo.

Nesse caso, o pássaro-mãe é Bina. Seus filhos são aquelas características de Bina que ela, através de Zeir Anpin, passa à Malchut. É por isso que você pode tomar suas características iniciais e, ao usá-las, desenvolver-se de tal maneira que seu egoísmo receba intenções altruístas. Isto é, você toma essas características com o objetivo de correção para que você seja melhor no futuro.

É assim que a Torá, alegoricamente, fala sobre o trabalho espiritual. Há muitos escritos sobre o tema de Malchut recebendo características de doação com a ajuda das quais se corrige. Mas essa imensa oportunidade para a correção de Malchut não tem nada a ver com pássaros, filhotes ou ovos.

Não é simples receber as características de Bina e corrigir Malchut. É por isso que é dito que disso “para que prolongues teus dias”. Porque ao receber as características de doação de Bina e corrigir Malchut, você amplia sua existência, tornando-a eterna.

É dito: ” Quando encontrares pelo caminho um ninho de ave numa árvore, ou no chão…”. “No chão” significa em seu caminho espiritual, quando você for escalar a Árvore da Vida.

“E a mãe posta sobre os passarinhos, ou sobre os ovos”, significa que Bina está incubando Malchut, querendo passar-lhe suas próprias características. Este é o objetivo dela, toda a sua vida.

Se a aspiração de adquirir as características de doação nasce dentro de Malchut, isso significa que a pessoa encontrou uma conexão com Bina. Ela pode tomá-las de Bina e usá-las dentro de si mesma, dentro de Malchut.

Ele libera o pássaro (Bina) porque não pode trabalhar com ele, mas com o filhote recém-nascido (gotas de doação), ela pode.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno”, 28/09/16

Comente