O Incansável Crescimento Do Egoísmo

Dr. Michael LaitmanO egoísmo é criado em nós especificamente para que nós, por meio do desenvolvimento dele, alcancemos a possibilidade do livre-arbítrio e comecemos a usá-lo, a despeito de nós mesmos. Então nós alcançaremos o Criador.

A propriedade do crescimento ilimitado do ego é um atributo incrível que não existe na natureza.

Se eu quiser algo e prová-lo, vou querer o dobro; se eu consumir duas vezes mais, vou querer quatro vezes mais, e assim por diante. Eu constantemente preciso dobrar o meu prazer; de outra forma, não posso senti-lo como um prazer.

Isso significa que a força do Criador está dentro do ego, e continua crescendo. Isso não existe nos outros níveis da natureza, mas o faz em nosso egoísmo. No homem, na quarta fase do desenvolvimento, após os níveis inanimado, vegetal e animal, há a centelha do Criador que está realmente concentrada no ego, que continua a crescer exponencialmente.

Pergunta: Se uma pessoa gosta do fato de que os outros se sentem mal, isso significa que é um verdadeiro egoísmo?

Resposta: Sim, quando a satisfação é à custa dos outros, eu sinto muito prazer. Ao mesmo tempo, meu egoísmo sai de minhas estruturas internas. Um leão, por exemplo, que devora certo animal, está satisfeito e não precisa de mais nada. Um homem que devora um, procura outra coisa para devorar.

Isso significa que desejos muito grandes emergem em nós e constantemente exigem renovação e são insaciáveis. Por outro lado, quanto mais você tenta satisfazê-los, mais faminto se sente. Se você satisfaz um egoísmo duplo, você está quatro vezes mais faminto, e assim por diante, e é impossível fazer qualquer coisa com tal poço sem fundo.

Pergunta: Isso se aplica a toda a humanidade?

Resposta: Aplica-se a todas as pessoas desenvolvidas. Um ser humano subdesenvolvido é como um animal, como um bebê, que você dá algo e ele está satisfeito. Um homem desenvolvido, por outro lado, quer o mundo inteiro, e mesmo isso não é suficiente para ele.

O desejo de receber tudo à custa dos outros é um tipo especial de egoísmo. Nós podemos ver a competição entre pessoas ricas e famosas, como artistas, por exemplo, que queimam de inveja uns dos outros.

Pergunta: Mas o Criador criou tudo isso. Como é que isso nos aproxima Dele para alcançarmos Seus atributos?

Resposta: Acontece de uma maneira muito amarga quando uma pessoa começa a perceber que não vai alcançar nenhum prazer, não será satisfeita “até que a morte nos separe: eu e meu saco de ouro”.

Pergunta: Você acha que uma pessoa gentil, de bom coração e honesta é uma pessoa subdesenvolvida?

Resposta: Sim, ela ainda não é egoisticamente desenvolvida o suficiente. Mas hoje, isso pode acontecer muito rapidamente.

Quando uma pessoa começa a entender que não há nenhuma razão para perseguir novas realizações, porque estas não a satisfazem, ela começa a procurar um substituto em um nível superior e chega à sabedoria da Cabalá.

Da Lição de Cabalá em Russo 26/02/17

Comente