“Não Tomarás Em Penhor A Roupa Da Viúva”

Dr. Michael LaitmanTorá, Deuteronômio, 24:17-24:18: Não perverterás o direito do estrangeiro e do órfão; nem tomarás em penhor a roupa da viúva. Mas lembrar-te-ás de que foste servo no Egito…

A roupa da viúva permanece com ela de seu marido anterior. Ela está apegada a isso, embora já tenha saído dessa alma, do Partzuf, a que ela pertencia como a parte feminina em relação à parte masculina. Isso significa que a roupa que foi deixada para ela é parte da tela (Masach) que fora seu marido.

Afinal, a alma consiste em parte masculina e feminina. A parte feminina é o desejo e a parte masculina é a intenção de doar. Se essa intenção de doar desaparece ou morre, apenas a parte feminina permanece que é chamada de viúva.

No entanto, visto que ela costumava pertencer à parte masculina, há uma determinada tela residual nela e, portanto, ninguém tem o direito de tomá-la. Só se um próximo marido vier, ele vai mudar a roupa dela. Esse é todo o sistema de interações entre a velha e nova intenção sobre o velho e novo desejo. Tudo isso é o ciclo das almas.

Comentário: Você disse uma vez que se uma mulher tivesse vários homens, os genes dos homens anteriores seriam incorporados em seu filho.

Minha Resposta: Na verdade, se uma mulher tivesse vários homens, os genes de todos os homens anteriores são manifestados em seu filho. Portanto, é tão importante que ela seja virgem.

Isso era valorizado em todos os momentos, mas hoje o seu valor já diminuiu, não por causa da libertinagem e do grande egoísmo, mas porque o mundo inteiro chega desta forma à sua convergência e arredondamento.

Não é que o egoísmo interno nos force a sermos tão frouxos, mas por causa do propósito da criação. Uma das razões para isso é que temos que nos tornar plenamente incluídos entre nós e nos unir.

De Kab Tv “Segredos do Livro Eterno” 31/10/16

Comente