Textos arquivados em ''

Respostas Às Suas Perguntas, Parte 173

laitman_281_02Pergunta: Qual das seguintes descrições está mais próxima da verdade?

1) Existem mundos maravilhosos de Luz começando por Ein Sof, mas nosso mundo físico (abaixo de Malchut) está tão longe deles que dentro dele Gevura (severidade) domina sobre Hesed. Portanto, é difícil para uma pessoa ver a Hesed (misericórdia) do Criador e sofre.

2) Mesmo no mundo material, somos como “convidados da casa” do Criador. Todos os eventos, mesmo aqueles que nos causam sofrimento, são atos de Hesed do Criador em relação a nós.

Resposta: Ambas as descrições estão corretas.

Pergunta: Como estudante novato, parece que finalmente entendi o que é um Partzuf , e eu também penso que entendi, pelo menos até certo ponto, o significado das Sefirot. Às vezes você chama Partzufim pelos nomes de Sefirot, o que finalmente me confunde. A questão é, por que os Partzufim são chamados pelo nome de Sefirot e o que é uma Sefira?

Resposta: Cada Sefira, quando cresce, é revelada como Partzuf.

Pergunta: Se uma pessoa ora ao Criador por algo e espera que o Criador realize esse desejo, ela pode dizer em uma oração que, se ela obtiver o que deseja do Criador, ela dará prazer ao Criador desta maneira, ou essa abordagem é puramente egoísta?

Resposta: Egoísmo!

Haaretz: “Esqueçam Paris – O Culpado Insuspeito Por Trás Do Aquecimento Global”

Na minha coluna regular no Haaretz, meu novo artigo: “Esqueçam Paris – O Culpado Insuspeito Por Trás Do Aquecimento Global

Quando uma matilha de lobos poluidores da Terra geme como ovelhas levadas ao abate sobre as emissões de CO2, procure um motivo oculto.

A Pessoa Do Futuro

laitman_537.jpgPergunta: Como a sociedade do futuro será construída?

Resposta: Para criar a sociedade do futuro, precisamos de pessoas do futuro. O homem do presente é um egoísta que instintivamente se preocupa apenas consigo. Mas não porque ele seja ruim ou bom; esta é a sua natureza, como um computador que é programado por um determinado programa e funciona apenas de um jeito e não de outro. Portanto, as pessoas do nosso tempo podem construir apenas uma comunidade egoísta adequada.

Isto é o que estamos tentando fazer: nos limitar de certa maneira, incentivar ações socialmente úteis, evitar ações socialmente prejudiciais. Isso inclui todos os tipos de incentivos, prisões, punições, e assim por diante.

No entanto, tudo isso é destinado a compensar de alguma forma a natureza má do homem, de acordo com a qual ele inconscientemente pensa apenas em seu próprio bem. E não só nos benefícios, mas em como recuperá-los à custa dos outros.

E se, ao mesmo tempo, a pessoa pode prejudicar os outros e se elevar, isso é ainda melhor porque ela sente que está ganhando. Afinal, nós nos medimos com respeito ao resto.

A pessoa do futuro é o oposto completo da pessoa de hoje. Ela pensa apenas na sociedade, no seu desenvolvimento, e na ascensão. Ela entende que tudo o que é feito para a sociedade pertence a ela também, mas, ao mesmo tempo, não consegue pensar em si mesma, apenas no ambiente.

Ela passa por um sistema de reeducação que muda sua natureza e começa a pensar nos outros, na sociedade e em si mesma, apenas como intérprete de algo em benefício dos outros e da sociedade. Ou seja, ela muda completamente seu programa interno.

De KabTV “A Última Geração” 22/05/17

“E O Cohen Tomará O Cesto Da Tua Mão…”

laitman_276_01Torá, Deuteronômio, 26: 3 – 26:4: E irás ao sacerdote (Cohen), que houver naqueles dias, e dir-lhe-ás: “Hoje declaro perante o Senhor teu Deus que entrei na terra que o Senhor jurou a nossos pais dar-nos”. E o sacerdote (Cohen) tomará o cesto da tua mão, e o porá diante do altar do Senhor teu Deus.

Cohen é a qualidade de doação, a qualidade superior de conectar tudo em um todo. Se você consegue atingir essa qualidade, significa que você se volta ao Cohen (sacerdote).

Dentro de cada um de nós, há um animal, uma pessoa simples, ou uma pessoa que começa a trabalhar em si mesma. Em outras palavras, meu “eu” começa a trabalhar em si mesmo para se conectar com os outros e através dessa conexão, com o Criador.

Se eu trabalhar desta maneira com os outros, eu sou chamado de Levita, e se, através dessa conexão com os outros, começo a trabalhar com o Criador, sou chamado de Cohen. Então, dentro de toda essa hierarquia, eu entro em contato com o Criador e existo em adesão com Ele.

Isso significa que eu trago meu cesto, ou seja, todas as minhas intenções e esforços, para o Cohen.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 11/09/16

“Quando Entrares Na Terra”

laitman_933.jpgTorá, Deuteronômio, 26:1 – 26:2: E será que, quando entrares na terra que o Senhor teu Deus te der por herança, e a possuíres, e nela habitares, então tomarás o primeiro de todos os frutos do solo, que recolheres da terra, que te dá o Senhor teu Deus, e as porás num cesto, e irás ao lugar que escolher o Senhor teu Deus, para ali fazer habitar o Seu nome.

O que significa “Quando entrares na terra e a possuíres”? Isso significa que você atravessa o rio Jordão? Mas é um rio muito raso. As pessoas passavam facilmente com o gado. Não havia nada de especial nisso.

Só é possível possuir a terra de Israel no sentido espiritual. Então você tem o direito de estar nela.

Hoje, estar na terra de Israel é dado a nós como uma oportunidade, e devemos provar que somos realmente capazes de existir nesta terra, e se não podemos, somos “descartados” depois de algum tempo. Isso aconteceu conosco há 2000 anos e o mesmo pode acontecer agora se não somos aptos para essa terra.

Estar na terra de Israel significa estar em estreita conexão com todas as pessoas em amizade, amor e fraternidade, e com isso se relacionar com o Criador exatamente da mesma maneira para dar-lhe a oportunidade de habitar entre nós. Isso é chamado de terra de Israel, da palavra “Isra-El” (direto ao Criador).

Está escrito sobre isso: “E você os colocará em uma cesta e vai para o lugar que o Senhor, seu Deus, escolherá para ter o Seu Nome habitar lá”. Seu nome só pode estar neste lugar.

“Cesta” é suas intenções, e a colheita e todo o resto são seus desejos. ”O primeiro de todos os frutos do solo”, todos os presentes especiais são as intenções pelas quais você, como se demonstrasse por que está fazendo isso.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 11/9/16

O Templo: O Centro Da Conexão

laitman_937Comentário: As escrituras descrevem como os sacrifícios eram feitos no Templo. Os chifres do boi que iam à frente eram cobertos de ouro.

Resposta: Em nosso mundo, há coisas que sugerem como uma pessoa deve embelezar o que lhe foi dado pela natureza para que ela se torne uma recompensa apropriada para o Criador.

O adorno é a intenção para os nossos desejos. Afinal, um boi, uma vaca, uma ovelha, frutos, bagas e tudo o que compõe a vida humana e é trazido para o Templo é dado à pessoa de cima. E o que ela acrescenta é o embelezamento, que fala da sua adição ao que é dado pelo Criador.

O mundo inteiro é dado pelo Criador. O que uma pessoa pode adicionar a ele? Suas intenções. Elas são descritas na Torá.

Comentário: As escrituras também dizem que quando você entra no Templo, deve ler Tehilim (Salmos).

Resposta: Todo habitante da Terra tinha que visitar o Templo três vezes por ano e trazer o primeiro fruto do trabalho lá. O templo era de tamanho pequeno, mas um grande número de pessoas passava por ele. Elas oravam, estudavam e comiam juntas, e depois iam para casa. Assim, tudo girava em torno do Templo.

Algumas costumavam trazer sacrifícios sob a forma de presentes, outras doavam dinheiro. Um certo número de horas era dedicado ao estudo, e uma pessoa saía com uma riqueza de conhecimento, isto é, limpa da sujeira diária. Ela continuava sua vida habitual, mas com a carga adicional que ganhou no Templo.

E o mais importante, as pessoas se sentavam juntas, cantando e tomando as refeições. Era um trabalho público especial durante o qual todos sentiam que estavam conectados com os demais, e quando saíam do Templo, naturalmente carregavam uma sensação de conexão.

Assim, o Templo era uma espécie de universidade popular para a conexão e educação, dando o entendimento correto do propósito para o qual nós existimos. Era um centro cultural e científico, o centro da conexão das pessoas entre si e com o Criador.

Foi a partir daí que a Torá, Nevi’im (Profetas), Ketuvim (Escritos Sagrados), Mishná, Talmude e tudo mais se espalharam. Eles foram gravados, trabalhados, estudados, e depois tudo isso foi com as pessoas para o exílio.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 11/09/16

A Perspectiva Do Cabalista

Laitman_145Pergunta: Os Cabalistas, que olham o mundo por meio do atributo de amor e doação que adquiriram, veem todas as falhas, crueldades e atos de violência no mundo?

Resposta: Isso depende da perspectiva pela qual eu olho tais circunstâncias e fenômenos. Um Cabalista pode vê-los na forma comum como todas as outras pessoas. Ele também pode ver suas raízes espirituais e pode vê-las nas partes do estado corrigido até que seja completamente corrigido.

Tudo depende de como um Cabalista quer usar esses estados. Todos eles existem no mundo espiritual, mas um Cabalista escolhe qual é o mais benéfico para si.

Da Lição de Cabalá em Russo 29/01/17

Meus Artigos Na Mídia, Abril De 2017

Em Inglês

The Jerusalem Post

The Second French Revolution
The Key Role of Jews in the Trump Administration
Trump Must Initiate Next Stage of ‘America First’ Policy
Passover — A Story of Hebrews Who Wanted To Be Egyptians
Exodus – The Secret of Our Nationhood

Haaretz

The Holocaust From Memory to Premonition
What’s Next for France?
Independence Means Independence From Mutual Hatred
How Trump Can Drain the Swamp
Thirty-Five Centuries Later, It’s Still Pharaoh vs. Moses
Connection: Something New on the Seder Menu
Exodus—How We Became a Nation, and How We Stopped Being One

Jewish Business News

Michael Laitman: Uniting the States for a Great America in Trump’s Era
Michael Laitman: Exodus—the Secret of Our Nationhood

Em Espanhol

United with Israel

Trump debe iniciar una nueva etapa en la política americana
El faraón contra Moisés, treinta y cinco siglos después
Éxodo: el secreto de nuestra nación
La felicidad (que quisiéramos tener) en nosotros
¡Buenas noticias! Ya se puede hablar de antisemitismo en América
La levadura que debemos eliminar es el auto-odio judío

Em Francês

Dreuz.info

Le rôle déterminant des juifs dans l’administration Trump
L’holocauste : du souvenir à la prémonition
Trump doit amorcer le prochain niveau de la politique de « L’Amérique d’abord »
Trente-cinq siècles plus tard, c’est encore Pharaon vs Moïse

Em Alemão

The Huffington Post

Hungernde Menschen machen die UNO fett
Trump muss die nächste Stufe von „America First” einleiten
Israel – das geliebte Land, das alle verlassen wollen

Em Italiano

The Huffington Post

È ora che Trump dia inizio alla prossima fase della politica, l’”America First”
La felicità che vorremmo avere è quella che in realtà abbiamo già
Israele è il paese che tutti amano, così tanto da volersene andare

Blogactiv – em várias línguas

Shoah: dal ricordo alla premonizione
¿Qué va a pasar en Francia?
Il ruolo chiave degli ebrei nell’Amministrazione Trump
È ora che Trump dia inizio alla prossima fase della politica “America First”
Trump debe iniciar una nueva etapa en la política americana
Trump Must Initiate Next Stage of America First Policy
El faraón contra Moisés, treinta y cinco siglos después
Dopo trentacinque secoli il Faraone è ancora contro Mosè
Éxodo: el secreto de nuestra nación
Connessione: qualcosa di nuovo sul menu del Seder
Esodo: come siamo diventati una nazione e come abbiamo smesso di essere Uno
L’odio interno del popolo ebraico è il lievito che dobbiamo eliminare
La felicità che vorremmo avere è quella che in realtà abbiamo già
La connexion : un nouveau plat au menu du Seder
Exodus—How We Became a Nation, and How We Stopped Being One
I nostri peggiori nemici
La levadura que debemos eliminar es el auto-odio judío