A Empatia De Um Cabalista

Laitman_001_02Pergunta: Você disse que é muito mais fácil para você dar aulas para estudantes veteranos que estiveram com você por várias décadas do que para os recém-chegados. Qual é a razão disso?

Resposta: Temos um vocabulário comum, conhecimento geral e algumas sensações. Há uma semelhança de certas características e expressões, e, portanto, é mais fácil para eles.

Eu posso dizer uma frase, mesmo sem terminá-la, e eles entendem o que eu queria transmitir-lhes. Com ouvintes aleatórios ou iniciantes que são muito diferentes uns dos outros, é certamente mais difícil.

Pergunta: Durante uma lição, um Cabalista fala exatamente de coisas que está experimentando?

Resposta: Ele não pode fazer de outra forma. Por exemplo, eu posso falar de coisas que preciso comprar no supermercado: leite, carne e pão, e não me identificar com ninguém sobre isso. Mas se eu disser algo sobre a Cabalá em qualquer nível, eu devo me enfatizar isso dentro de mim e passá-lo para quem estou transmitindo isso.

Pergunta: Ao falar de eventos em nosso mundo ou várias tendências do nosso desenvolvimento, você também os está experimentando?

Resposta: Sim. Digamos, que estou falando sobre a saída da crise. Eu a experimento internamente, não na forma em que ela aparece para as pessoas, mas em todos os seus problemas internos e qualidades. Eu sinto por que precisamos de todas essas correções exatamente como elas nos são apresentadas.

Pergunta: Como é possível para você estar em todos os estados ao mesmo tempo? Por exemplo, estamos agora abrindo o livro e começando a ler “A Liberdade.” Como você pode experimentar os estados que estão descritos lá?

Resposta: Você não experimenta os estados descritos em um livro quando o lê?

Vamos supor que falamos da correção do mundo na lição, como ele se move do neoliberalismo e da democracia para o estado completamente novo de governança responsável que Trump representa. Eu experimento isso muito fortemente dentro de mim.

Embora, em princípio, isso não me interesse física, geográfica e socialmente, eu vejo que forças causam tal mudança no mundo, de onde veio essa tendência, e como penetrou no mundo; em outras palavras, a raiz de todos os problemas.

Isso me afeta muito mais que uma pessoa comum, porque vejo o movimento em direção à correção do mundo.

Pergunta: Onde está o lugar em que você sente empatia?

Resposta: No desejo. O desejo não está no corpo humano. Nós sentimos as consequências de nossos desejos no pulso, na pressão sanguínea, e nos outros parâmetros, mas estes são apenas sintomas externos.

Da Lição de Cabalá em Russo 29/01/17

Comente