Competição Sem Perdedores

Laitman_506_5De “A Crise e Sua Solução” (Fórum de Arosa, 2006)

Como resultado da influência deliberada da sociedade, todos aspiram a receber da sociedade apenas o que é necessário para sua existência e não pouparão esforços em seu trabalho para o bem-estar da sociedade.

Consumir apenas o “necessário para a existência” não significa levar uma vida pobre e se sujeitar a limitações. No entanto, gradualmente, devido à educação integral, da melhor compreensão e pesquisa de nossas vidas, vamos perceber de repente que 99,9% de todos os bens que produzimos só nos prejudicam.

Afinal, o corpo humano é um animal. Não podemos alimentar uma vaca com bolos ou acostumar um cavalo a beber champanhe. Da mesma forma, nosso corpo requer alimentos simples, saudáveis ​​e variados, que sejam mais adequados para ele. Nós devemos chegar a isso através da educação integral.

Portanto, “necessário para a existência” significa tudo o que é necessário para o nosso corpo animal. Nós precisamos descobrir o que é mais benéfico para ele, e depois incluí-lo no programa educacional.

Essa opinião é passada para uma pessoa gradualmente e sem qualquer pressão. Talvez leve uma ou duas gerações, mas no final, a humanidade vai mudar para o consumo saudável.

Pergunta: Como é possível decidir qual alimento é considerado saudável porque diferentes coisas são adequadas para pessoas diferentes?

Resposta: Todos os conselhos sobre alimentos saudáveis ​​que recebemos hoje vêm do desejo de vender algo. Não se esqueça disso. Assim, é óbvio que todos os produtos que compramos, ao acreditar nos anúncios, são úteis apenas para aqueles que os vendem. Nunca lemos um conselho que seja realmente destinado ao nosso benefício.

Agora todas as mentiras sobre o aquecimento global são reveladas. Há um grupo na ONU que alimenta rumores sobre o aquecimento global e recebe bilhões de dólares por ano para supostamente combatê-lo. Mas, na verdade, todas essas medidas não dão resultados.

E tudo é assim porque o nosso egoísmo não pode fazer nada de bom. É óbvio que um enorme supermercado pode ser substituído por uma pequena loja, e isso será suficiente. Uma pessoa não precisa de cem tipos de queijo; não há necessidade disso.

Claro, deve haver produtos saudáveis, várias variedades para diferentes gostos. Mas esta diversidade não deve vir da competição, do desejo de alguém ganhar.

A competição deve ser em quem produz os produtos mais saudáveis ​​e deliciosos. Ou seja, o motivo original para a concorrência é completamente diferente. O produto deve ser o melhor, mais delicioso, mais barato, e não deve prejudicar o meio ambiente.

Ninguém vai proibir e limitar nada. Nós apenas precisamos eliminar esse princípio da competição por causa do lucro e desenvolver a competição em torno de quem traz mais benefício às pessoas. Nada mais é necessário! Tudo é determinado pela educação de uma pessoa, e como resultado da educação integral, sua cabeça vai gradualmente começar a subir acima dos interesses materiais.

Da 2ª parte da Lição Diária de Cabalá 05/02/17, “Mismah Arosa ( Documento de Arosa)”, “O Resultado Desejável”

Comente