Textos arquivados em ''

Jpost: “O Papel-Chave Dos Judeus Na Administração Trump”

O The Jerusalem Post publicou meu novo artigo “O Papel-Chave dos Judeus na Administração Trump

Se eu fosse Donald Trump, faria os judeus verem que espero que eles se unam, porque tudo depende deles.

A Administração Trump lançou recentemente um site que oferece aos americanos a oportunidade de compartilhar ideias e sugestões “sobre como o governo pode ser melhor organizado para trabalhar para o povo americano” e “drenar o pântano”, como o site coloca. Na minha opinião, trata-se de uma abordagem madura e bem-vinda do governo.

O site pergunta às pessoas: “Que agência você gostaria de reformar?” Mas, como vejo, aqui reside o problema: o problema não é com as agências, mas com as pessoas que as administram. Como está acontecendo em toda a sociedade, as pessoas que dirigem o governo estão se tornando tão alienadas e narcisistas que o próprio sistema está se tornando disfuncional.

Cada regra ou regulamento é estabelecido para lidar com um desafio específico ou um grupo de desafios. O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos, por exemplo, lida com antiterrorismo, segurança nas fronteiras, imigração e alfândega, segurança cibernética e prevenção e gestão de desastres. Ele foi criado em resposta aos ataques de 11 de setembro. Mas não resolveu esses problemas. Tudo o que temos são mais regras e regulamentos tentando lidar com esses problemas – sem sucesso.

Da mesma forma, em 1970, o governo dos EUA criou a Agência de Proteção Ambiental, a fim de proteger a saúde humana e o meio ambiente, escrevendo e aplicando regulamentos. No entanto, apesar de um orçamento anual superior a oito bilhões de dólares, o ambiente ainda está ficando cada vez mais poluído, e a qualidade do nosso ar, água e alimentos está em declínio.

Como já ocorre com o Departamento de Segurança Interna e a EPA, também ocorre com o Departamento de Saúde e Serviços Humanos, o Departamento de Justiça, o Departamento de Educação, e todos os departamentos que o governo já estabeleceu. Todos estão se afogando em um pântano de regulamentos que os tornaram disfuncionais.

Quando os primeiros colonos judeus vieram se instalar no vale de Hula no norte de Israel, a área não passava de um pântano. Para secá-lo, eles tiveram que desobstruir a saída, uma seção do Rio Jordão, que estava cheia de sedimentos. Uma vez que conseguiram isto, o pântano de Hula foi drenado, deixando para trás um solo fértil para o cultivo. Da mesma forma, o que bloqueia o governo de estabelecer uma administração efetiva é a alienação e o narcisismo enraizados na natureza humana. Para drenar este pântano, o presidente Donald Trump terá que lidar primeiro com a desunião na sociedade americana, e os judeus em sua administração são a chave para seu sucesso ou fracasso.

Por Que Os Judeus São Importantes

Em 14 de abril, Trump disse em seu discurso semanal, dedicado à Pessach e à Páscoa que “a história do êxodo … é uma história de um povo incrível que … levantou a face da humanidade. Através dos séculos, o povo judeu tem … erguido o mundo além da medida”.

A unicidade dos judeus é conhecida desde que os judeus existem. Em seu ensaio “A Resolução Final”, o autor Léon Tolstoi escreveu sobre os judeus: “O judeu é o símbolo da eternidade. Ele é aquele que há tanto tempo guardou a mensagem profética e a transmitiu a toda a humanidade. O judeu é eterno. Ele é a personificação da eternidade”.

Da mesma forma, Mark Twain escreveu em Os Ensaios Completos de Mark Twain : “Se as estatísticas estiverem corretas, os judeus constituem apenas um por cento da raça humana” [Na verdade, é 0,2 por cento]. No entanto, Twain escreve que as contribuições dos judeus para a lista mundial de grandes nomes na literatura, ciência, arte, música, finanças, medicina e aprendizagem são muito desproporcionais à fraqueza de seus números.

“O egípcio, o babilônico e o persa emergiram, encheram o planeta de som e esplendor, depois se desvaneceram no sonho e acabaram; o grego e o romano seguiram, e fizeram um grande barulho, e se foram”, Twain continua. ”O judeu viu a todos eles, os superou a todos e é agora o que sempre foi. Todas as coisas são mortais, mas o judeu; todas as outras forças passam, mas ele permanece. Qual é o segredo da sua imortalidade?”

Uma Nação com um Propósito

Os judeus existem, apesar de todas as perseguições, porque existe um propósito para a sua existência. Eles foram criados para ser “uma luz para as nações”, para conduzir o mundo das trevas à luz – do ódio ao amor, da separação à conexão. Por isso, os judeus foram declarados uma nação somente depois de se comprometerem a ser “como um só homem com um só coração”. Quando um homem perguntou ao Velho Hillel o que fazer para se converter, o sábio lhe disse: “O que você odeia, não faça ao seu próximo; essa é a totalidade da Torá “(Talmud, Masechet Shabat, 31a).

Mesmo as religiões que emergiram do judaísmo reconhecem sua importância seminal. O Novo Testamento escreve: “Porque a salvação vem dos judeus” (João 4:22), e o Alcorão diz: “Ó filhos de Israel, recordai o favor que vos dei e que vos fiz excelência entre as nações” (A Vaca, 2,47, 2,122).

No final, não há como fugir da percepção de que o mundo não espera nada menos de nós do que Tikkun Olam (a correção do mundo). Por esta razão, os judeus na Administração Trump e em sua família estão na posição ideal para pelo menos começar a realizar a vocação de nossa nação.

Mais Fácil do Que Parece

“Quando Israel se une, para sermos todos como um, e não como uma figura de imaginação, mas uma unidade real e verdadeira, com isto apressamos a verdadeira redenção, que é também a completa redenção – redenção depois da qual não há exílio”, escreveu o Rabbi Menachem Mendel Schneerson (O Rebe de Lubavitch) em Torat Menachem. Numerosas referências judaicas aludem à conexão entre a unidade de Israel e a conexão do mundo. Na porção da Torá Aharei MotO Livro do Zohar escreve: “Eis quão bom e agradável é quando os irmãos se sentam juntos. Estes são os amigos que se sentam juntos, e não estão separados uns dos outros. A princípio, eles parecem pessoas em guerra, desejando se matar. Depois, eles voltam a estar no amor fraternal. Doravante, você também não partirá … O Rav Kook, o primeiro rabino principal de Israel, também escreve (Orot Hakodesh): “Em Israel está o segredo para a unidade do mundo”.

Há uma razão profunda pela qual os judeus sempre cultivaram a unidade como solução para todos os problemas. Como escrevi em “Quem É Você, Povo de Israel“, “Por que as pessoas odeiam os judeus“, e em muitos outros lugares, nossa nação começou na antiga Babilônia quando Abraão nosso Pai viu que seu povo, na cidade de Ur dos caldeus, estava ficando cada vez mais alienado. Como Maimônides descreve em Mishneh Torah (Capítulo 1) e como o Midrash também detalha (Beresheet Rabbah), Abraão queria ajudar seus habitantes a superar sua aversão mútua. Ele ponderou e refletiu até perceber que o ódio não poderia ser superado porque deriva do ego humano, que está sempre crescendo. Séculos mais tarde, O Midrash (Kohelet Rabbah) resumiu a essência do egoísmo humano com o adágio imortal: “Um homem não deixa o mundo com metade do seu desejo na mão. Pelo contrário, se ele tem cem, quer ter duzentos, e se tiver duzentos, quer ter quatrocentos”.

Ao perceber que o ego crescia continuamente, Abraão também percebeu que, em vez de combatê-lo inutilmente, as pessoas deveriam se concentrar em estreitar sua unidade para corresponder ao ódio mútuo crescente. Essa percepção foi a chave para a singularidade da nação que emergiu de seus descendentes: o povo judeu. O tipo de unidade de Abraão não era uma unidade comum, mas sim uma unidade forjada para superar o ódio mais feroz.

Ao longo das gerações, os judeus experimentaram numerosos conflitos internos e guerras, mas todos eles foram para aumentar a unidade e o amor ao próximo entre eles. O Livro do Zohar (Beshalach) resume tudo: “Todas as guerras na Torá são para a paz eo amor”, e o Rei Salomão declara isso poeticamente (Pv 10.12): “O ódio agita a luta e o amor cobre todos os crimes”.

Abraão aceitou todos em seu grupo, sem qualquer discriminação ou pré-condições que não a vontade de se unir. Como resultado, as pessoas que se tornaram seus discípulos vieram de toda a Babilônia. Isso faz do judaísmo uma nação única, formada não por afinidade tribal, mas pela ideologia de unidade acima do ódio e constituída de “representantes” de todas as nações do mundo. O Tikkun Olam (Correção do Mundo), portanto, está em nosso DNA!

Quando Moisés saiu do Egito, ele queria continuar onde Abraão tinha parado. O Ramchal escreve no Comentário do Ramchal sobre a Torá, que Moisés “quis completar a correção do mundo. No entanto, ele não conseguiu por causa das corrupções que ocorreram ao longo do caminho”. No entanto, assim que os judeus foram declarados uma nação, eles foram encarregados de ser “uma luz para as nações”, especificamente, completando a tarefa de unir o mundo.

Babilônia Moderna

Em muitos aspectos, os Estados Unidos são a Babilônia moderna: uma coleção de etnias, culturas e raças. Como ocorreu com a Babilônia nos dias de Abraão, os EUA de hoje estão em crise. O pântano em que a América está se afogando não é o labirinto burocrático que Trump herdou de seu antecessor, mas o pântano de ódio e alienação que envolve a sociedade americana. Os judeus na Administração Trump têm um papel fundamental a desempenhar na drenagem: começar a trabalhar na sua unidade e, assim, retirar a cortiça que está represando o dreno. Se eles começarem a cultivar a “verdadeira unidade”, como disse o Rebe Lubavitch, eles libertarão os poderes da unidade que remontam à formação do povo judeu.

Mas isso não deve terminar lá. A unidade deve abranger todo o povo judeu e, posteriormente, toda a sociedade americana. O Tikkun Olam começa internamente, mas não deve terminar lá. Quando as pessoas proferem slogans antissemitas como o de Mel Gibson, “os judeus são responsáveis ​​por todas as guerras do mundo”, isso implica que elas acreditam que é nossa responsabilidade corrigi-lo. Mesmo nossas próprias fontes nos dizem: “Nenhuma calamidade vem ao mundo, senão por causa de Israel” (Talmud, Masechet Yevamot, 63a). Como as pessoas sentem isso em suas entranhas, sempre e onde quer que haja uma crise, os judeus serão responsabilizados. E de fato nós somos.

Se eu fosse Donald Trump, pressionaria os judeus a se unirem. Não violentamente, mas certamente faria com que eles percebessem que isso é o que eu esperava deles. Mesmo um radical antissemita como Henry Ford viu o papel que os judeus deveriam desempenhar: “Reformadores modernos, que estão construindo sistemas sociais modelo, fariam bem em olhar para o sistema social em que os primeiros judeus foram organizados” (O Judeu Internacional – O Principal Problema do Mundo). Se Ford pôde ver isso, por que não podemos?

Quando nos unirmos, isso irá imediatamente refletir sobre o mundo inteiro. Como disse Ford, a humanidade procura tomar o exemplo dos judeus. E uma vez que os judeus estão separados uns dos outros, eles precisam lembrar de seu chamado.

Não devemos esperar que os outros nos obriguem. Devemos nos lembrar que a separação entre nós está crescendo precisamente de modo que nossa unidade cresça também, e cubra nosso ódio com amor mútuo, assim como nossos ancestrais fizeram. Quanto mais cedo começarmos, mais fácil será a drenagem do pântano de ódio que se espalha pela América.

Nós Temos Proteção De Cima? Parte 5

Dr. Michael LaitmanPergunta: Cerca de dois anos atrás, um incidente particular aconteceu comigo. Eu estava dando uma caminhada com minha esposa e dois filhos. Nós estávamos andando na rua, era um sábado, não havia carros na rua, e tudo era muito tranquilo e pastoral. Nós caminhamos até uma passarela e calmamente cruzamos a rua já que não havia uma alma ao redor.

De repente, percebemos que nosso filho hesitou um pouco enquanto cruzava e precisamente nesse momento um carro apareceu, movendo-se em uma velocidade insana, e bateu nele, jogando-o de sua bicicleta para a rua.

Não conseguimos entender de onde veio, não havia carros ao redor. E como o motorista poderia ter atingido a criança, ele não viu toda a estrada? Mais tarde, descobrimos que o motorista estava preocupado com uma conversa com seus passageiros. A história toda terminou bem, e meu filho ficou praticamente ileso.

Era como um filme! É difícil acreditar como algo assim poderia acontecer e terminou sem maior perda; o risco envolvido poderia ter sido fatal. Em uma situação como essa, existe proteção pessoal de cima ou não?

Resposta: Não há proteção pessoal. O governo pessoal é dirigido apenas a trazer o indivíduo à conexão consciente com o sistema da natureza. E tudo o mais acontece somente de acordo com a necessidade do sistema de avançar à revelação da força que atua dentro dele. Se tal evento ocorreu, significa que ele deveria acontecer em um dos elementos do sistema.

“Governo pessoal” significa que um dos elementos se destaca do sistema inteiro por suas próprias qualidades internas únicas e ultrapassa todas as partes restantes de seu desenvolvimento. Esse tipo de desenvolvimento o elevou a um nível diferente em relação à sua geração porque precisava se elevar e realizar uma missão particular.

Mas no incidente com o carro e o menino, não há governo pessoal. Há um sistema que teve que elaborar todos estes eventos dessa maneira a fim de dar conhecimentos específicos e sensações à criança, a toda a família e ao motorista.

Vocês tinham que entrar em contato uns com os outros, possivelmente apenas nesse momento, e depois se separar e avançar para um maior desenvolvimento. Mas não importa o que aconteça, isso só acontece para avançar à obtenção da força que impulsiona o sistema. Não há nada que aconteça fora desse programa e objetivo.

Uma proteção especial de cima existe somente para aqueles povos escolhidos que alcançaram um determinado desenvolvimento individual com respeito à força superior. É como se eles deixassem as massas gerais e começassem a desenvolver sua percepção e compreensão, trabalhando no sistema individualmente e assumindo as funções da força superior. Eles então se conectam ao sistema de uma forma especial e caem sob o governo individual.

Mas isso é somente porque eles se elevaram acima do governo geral. Eles não mais pertencem a ele, mas querem agir de acordo com o governo pessoal. Eles têm uma missão especial e são pessoas especiais. É semelhante à forma como há apenas um punhado de pessoas que estão na cabeça do governo e tomam decisões para todo o país. Embora na vida ordinária, só nos pareça que o governo decide algo; na realidade, ele está completamente nas mãos do governo superior.

O governo geral implica que tudo neste mundo acontece por ordem do sistema superior. E o governo pessoal é quando a pessoa começa a desenvolver a consciência pessoal, reconhecendo esse sistema e tomando em suas mãos o controle sobre ele. Ela é a único que recebe o governo pessoal porque assume funções adicionais, que é capaz de executar, tirando-o assim da força superior.

Isso só está relacionado ao desenvolvimento interior de uma pessoa, e não aos eventos externos que acontecem em nossas vidas. Essa é a única coisa onde há liberdade de escolha para o indivíduo: tomar o volante em suas próprias mãos.

De KabTV “Nova Vida” # 818, 26/01/17

O Futuro Em Grupos De Dez

laitman_934Pergunta: Um marido e uma esposa podem descobrir a presença da força superior juntos, como em um grupo de dez espiritual?

Resposta: Eu não acho que isso seja possível hoje porque o mundo chegou a um estado em que precisamos trabalhar em grupos de dez e mostrar um exemplo para todos. Tornar-se um exemplo nos permitirá realizar um pedido por todo o resto do mundo através de nós mesmos.

Portanto, hoje essas coisas não funcionam mais. Eu não vi um exemplo de marido e mulher que revelaram a presença do poder superior. Mas, no passado, 2.500 anos atrás, mesmo antes da destruição do Templo, este era o caso.

Pergunta: Isso significa que você acredita que o desenvolvimento futuro será através de grupos de dez? Será que o mundo inteiro será dividido em pequenos grupos de pessoas dentro dos quais elas alcançarão a sua alma?

Resposta: Cada pessoa será integrada em grupos de dez. Grupos de dez podem ser arbitrários ou atribuídos desta forma hoje e amanhã de forma diferente – assim como tudo muda no corpo de uma pessoa e está constantemente em movimento.

Pergunta: Isso significa que não estamos falando de dez corpos específicos?

Resposta: Não, não necessariamente. Enquanto isso, é assim que estamos operando, e mais tarde veremos que os grupos de dez podem ser arbitrários.

Da Lição de Cabalá em Russo 30/10/16

Viver Dentro De Seus Limites

laitman_623Pergunta do Facebook: Você sempre diz que um Cabalista deve se limitar ao mínimo necessário. Mas o mínimo é diferente para cada um. Como é possível determinar o limite?

Resposta: Uma pessoa determina esse limite, direcionando todos os seus pensamentos e características à união com os outros e, através deles, à unidade com o Criador. Ao mesmo tempo, é natural que o resto dos pequenos desejos, movimentos e interesses sejam anulados.

Mesmo que eu me considere um Cabalista e esteja especificamente envolvido com isso a maior parte do tempo, eu devo escrever e explicar a sabedoria da Cabalá às pessoas.

Assim, eu escuto as notícias e assisto programas científicos populares, a fim de conduzir minhas palestras com base nisso.

Além disso, eu adoro boas piadas e histórias porque isso mostra o quanto o intelecto humano pode inverter tudo e descobrir a união de opostos. Em princípio, isso é exatamente o que é encontrado em uma boa piada.

Pergunta: As necessidades mínimas são uma igualdade forçada para que todos estejam no mesmo nível?

Resposta: Não. De forma alguma. O principal é que a pessoa encontre um propósito importante na vida e tudo o mais que ela fizer será subordinado a ela. Tudo o resto será secundário. Então tudo vai ficar bem, tornando-se natural.

Aprendi isso com meu professor. Ele adorava andar no parque, comer bem, ir à sauna e nadar no mar. Mas tudo isso era tão pequeno em comparação com suas atividades espirituais, com a altura em que ele estava, isso era percebido como concomitante.

Uma pessoa deve determinar e definir a meta com precisão. Então as necessidades vão cuidar de si mesmas.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 30/01/17

Tornando-Se Um

Unity, The Way To A Good FuturePergunta: Qual é o estado em que as pessoas sentem que são um todo?

Resposta: É um sentimento que não pode ser comparado a qualquer outra coisa. Não há tais sentimentos em nosso mundo. Ao me arrancar do meu egoísmo e colar a parte altruísta que nasce em mim aos outros amigos que também inseriram sua parte altruísta no sistema geral, nós criamos uma coleção de tais partículas.

Suponha que eu insira a Luz no sistema geral e, junto comigo, cada um dos amigos foca seu pedaço de Luz. No final, nós conectamos nossos desejos de subir acima de nós mesmos e nos fundimos em forças altruístas. Essa fusão mútua de forças altruístas é chamada de “alma”.

WhyDoWeNotStudyTheWisdomOfKabbalahAlonePic3A alma é uma para todos, e cada um que se une ao centro da dezena começa a sentir o sistema geral chamado de alma através dele.

Pergunta: A energia, a força que conecta as pessoas é fixa?

Resposta: O sistema em si é fixo, mas nossa atitude em relação a ele não é, porque estamos em movimento perpétuo em nossa tentativa de alcançá-lo. Em outras palavras, o sistema é fixo, mas estamos em constante movimento em relação a ele, a fim de alcançá-lo cada vez mais.

Da Lição de Cabalá em Russo 30/10/16

Lei Da Linha Média

laitman_600_01Torá, Deuteronômio, 22:10 – 22:11: Com boi e com jumento não lavrarás juntamente. Não te vestirás de diversos estofos de lã e linho juntamente.

Esta é a lei da linha média (do meio).

O jumento e o boi simbolizam as linhas direita e esquerda que não podem ser unidas. O jumento é a bondade, e o boi é teimosia (a linha esquerda).

A linha esquerda são os desejos egoístas, e a linha direita são as qualidades altruístas que recebemos de cima. No entanto, elas devem ser corretamente equilibradas na linha do meio.

O mesmo é verdadeiro no que diz respeito à proibição de usar roupas de tecido misturado. Você não pode misturar lã e linho que simbolizam as duas linhas, porque com isso causa um “curto-circuito”, e tudo que você faz dessa maneira não dará qualquer resultado bom.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno”, 28/09/16