Drama No Caminho Espiritual

Laitman_182_02Torá, Deuteronômio 21:01 – 21:04: Quando na terra que te der o Senhor teu Deus, para possuí-la, se achar um morto, caído no campo, sem que se saiba quem o matou, então sairão os teus anciãos e os teus juízes, e medirão a distância até as cidades que estiverem em redor do morto.

E, na cidade mais próxima ao morto, os anciãos da mesma cidade tomarão um bezerro da manada, que não tenha trabalhado nem tenha puxado com o jugo, e os anciãos daquela cidade trarão o bezerro a um vale áspero, que nunca foi lavrado nem semeado; e ali, naquele vale, degolarão o bezerro.

Uma vez que a Torá fala apenas de nossas ações internas, aqui ela fala de encontrar em si a pessoa morta por você. Trabalhando em si mesmo, você cresce gradualmente a partir do estado animal. Portanto, você toma de sua qualidade um estado animal que é o mais próximo de uma “pessoa morta”, um bezerro, e decapita-o com uma pedra.

Um bezerro é identificado com a qualidade de Bina, com leite, e com a qualidade de doação. Uma pedra é Lev haEven (coração de pedra), o egoísmo mais pesado que é impossível de corrigir. Em outras palavras, você deve executar uma ação quando seu egoísmo indomável em sua forma mais baixa decapita o bezerro que dá vida, que significa leite, o que é chamado de Luz de Hassadim.

Com isso você realiza uma ação espiritual em nosso mundo e, ao realizá-la, expia a morte de uma pessoa em você. O reconhecimento do mal que você realizou, matando o germe da pessoa futura em você, serve-lhe como ponto de partida para a próxima subida.

Eu parei aqui apenas em alguns pontos de referência. Na verdade, tudo não é de forma alguma simples. Isso é descrito na forma de uma instrução na Torá e não está claro como pode ser decifrado. Requer toda a sabedoria da Cabalá.

Acontece que você mata uma qualidade de doação em si mesmo, executa a ação sentenciosa, como se lhe dissessem: “Você não pode imaginar quem você matou em si mesmo! E agora faça isso conscientemente. No nível humano, você não viu e não pôde entender que estava matando uma pessoa em você, mas no nível animal, você pode determinar isso. Então, mate”.

Essa é uma ação interna muito profunda quando você força seu egoísmo a matar a vida animal familiar a você. Você mata a raiz, da qual o humano morto por você deveria crescer e agora você pode começar a agir.

Esse é um grande drama interno e um ato de observação pessoal interior.

De Kab TV “Segredos do Livro Eterno” 21/09/16

Comente