Vida Nova # 813 – A Oração Shmoneh Esrei (18)

Nova Vida # 813 – A Oração Shmoneh Esrei (18)

Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Nitzah Mazoz

Resumo

Há muitas perguntas sobre a oração: Para que se deve orar? Quem é a força superior? Como você se volta a ela? Como você recebe dela? Como você agradece?

Temos de nos aproximar da força superior, o que significa assemelhar-nos a ela em nossos atributos, assim a nossa oração não será egoísta. As orações foram compostas por pessoas que alcançaram a Divindade e nós temos que entender o que está escondido nelas.

Todo o nosso trabalho na vida é orar, voltar-nos à força superior que quer nos fazer bem. Temos de preparar uma deficiência de nossa parte, o que significa que devemos ter em falta exatamente o que o Criador quer nos dar. Caso contrário, é como uma mãe que preparou mingau para nós, mas pedimos-lhe doces.

A oração começa com o louvor, pois somente se a força superior é importante para nós é que apreciaremos o “mingau” que Ele preparou para nós. Após o louvor, vem a solicitação, quando pedimos a correção dos nossos desejos egoístas. No final, nós louvamos a força superior novamente, porque se passamos pelo processo correto, o “mingau” agora tem gosto de céu.

Você não pode voltar-se ao Criador por si mesmo. Ele não vai escutar. Voltar-se a Ele exige cada vez mais estarmos próximos por meio de nossos atributos. Porque o atributo do Criador é doar bondade, fazer o bem, também temos de dar bondade e fazer o bem, a fim de nos aproximarmos dele.

O Criador criou um homem e quebrou-o em muitas partes. Pela conexão e por meio de boas relações entre nós, damos-Lhe contentamento.

Quando pedimos algo e não o recebemos, é porque não mantivemos a regra de “fazer o nosso desejo como o desejo Dele, para que Ele faça o desejo Dele como nosso”. A conexão com a Divindade significa amor.

De KabTV “Nova Vida # 813 – A Oração Shmoneh Esrei (18) ” 17/1/17

icon for podpress VideoReproduzir AgoraDownload
icon for podpress AudioReproduzir AgoraDownload

Comente