Quem Criou A Religião?

Laitman_417Pergunta do Facebook: Buda não criou a religião. Jesus não criou a religião. Se isso for verdade, quem a criou e com que finalidade?

Resposta: Existem três religiões no mundo: judaísmo, cristianismo e islamismo.

O budismo e as demais doutrinas orientais não são religiões, mas correntes e métodos. Elas existem sem qualquer pretensão de alguma coisa e sem impor nada aos outros.

As religiões foram criadas como cópias egoístas da sabedoria da Cabalá e vieram até nós no lugar do princípio Cabalístico: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Levítico 19:18). A sabedoria da Cabalá ensina apenas como alcançar o amor ao próximo. Ela é chamada de verdadeiro judaísmo interno.

Quando elas começaram a cumprir o princípio “Ama ao próximo como a ti mesmo” em um pequeno número de pessoas, descobriram que, assim que o aplicaram, encontraram problemas difíceis que dividiram o povo.

O princípio “Ama ao próximo como a ti mesmo” desperta intensos desejos egoístas e impulsos dentro de uma pessoa. Esses são descritos como as “Guerras dos Judeus” de acordo com a história. A partir do século X a.C., durante mil anos, aconteceram coisas terríveis entre o povo judeu. Havia uma constante guerra civil interna.

Mesmo que o povo se esforçasse em manter o nível do “Ama ao próximo como a ti mesmo”, descobria que não podia. Portanto, os Cabalistas, que controlavam a nação durante o período do rei Davi, do rei Salomão e do resto dos reis, gradualmente começaram a se desprender do nível superior de modo a não se aproximar do povo com demandas que fossem muito elevadas para implementar essa regra geral.

O povo não conseguiu tolerar essa regra geral, pois de acordo com o pensamento da criação, a lei da natureza, era necessário reduzir uma pessoa ao mais baixo nível egoísta. Assim, imediatamente depois de alcançarem o nível mais alto de altruísmo chamado “Primeiro Templo”, eles começaram a cair desse nível. De acordo com o programa de criação, isso era necessário.

O povo tinha que manter esse nível, mas não conseguiu. Os sábios do Sinédrio que se mantinham como sua cabeça entendiam que não conseguiriam manter o povo em um nível como esse, pois as pessoas não estavam preparadas para sobreviver física ou espiritualmente.

Assim, tudo se deteriorou gradualmente a um nível onde as pessoas começaram a realizar ações físicas comuns em vez de leis espirituais. Por exemplo, para demonstrar amor, elas expressariam isso com um presente material. Se quisessem criar uma parceria, ela era criada externamente, não internamente. Em vez de se corrigir, uma pessoa começava a mergulhar em um Mikveh (banho ritual), etc.

Dessa forma, as pessoas passaram da implementação interna da lei “Ama ao próximo como a ti mesmo”, isto é, elevar-se acima do ego, para a realização de ações externas chamadas Mitzvot (mandamentos).

A partir desse período até nossos dias, a tradição religiosa se tornou uma cópia das ações espirituais que uma pessoa realiza em seu coração. Os livros da Cabalá dizem que é preciso escrever uma Torá nas paredes do coração. É especificamente isso que é exigido de uma pessoa.

Por essa razão, a sabedoria da Cabalá é chamada de interior da Torá, enquanto a religião, que ensina e mantém as Mitzvot até hoje, é chamada de exterior da Torá e não exige que uma pessoa anseie pelo amor ao próximo, mas apenas a estudar e realizar ações físicas mecanicamente.

Em nossos dias, o período de implementação da parte externa recém terminou. De acordo com a lei da natureza, nós devemos começar a ascender ao próximo nível, ou seja, da implementação externa das Mitzvot da Torá à implementação interior. A estipulação do “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” deve permanecer nosso princípio, nossa ideia, até descobrirmos que há um significado interno para todas as nossas ações.

Pergunta: No passado, as pessoas não podiam se manter nesse nível. Elas podem fazer isso hoje?

Resposta: Hoje, não temos mais escolha. Nós fizemos o trabalho preparatório para começar a aplicar esse princípio gradualmente, conectando-se em pequenos grupos, em grupos de dez. Foi assim que Moisés uniu o povo depois de deixar o Egito.

Nós tentamos aplicar a lei do “Ama ao próximo como a ti mesmo” em nossos grupos e tentamos mostrar e ensiná-lo a toda a humanidade.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 21/12/16

Comente