Aprendendo Sobre A Vida

Laitman_407_01Comentário: Você disse que em breve os robôs substituirão as pessoas. O declínio no preço da energia leva ao fato de que cada objeto em breve valerá o preço da energia que leva para produzi-lo e será totalmente inútil, e, portanto, os robôs também se tornarão mais baratos.

Além disso, os robôs nos deixarão muito tempo livre e não teremos nada a fazer além de estudar como ser um ser humano e melhorar a tecnologia que nos deixará ainda mais tempo livre. Hoje a juventude americana está recebendo cada vez mais educação porque não consegue encontrar emprego e a educação lhes proporciona uma estrutura, um progresso, uma perspectiva pela qual eles vivem.

A tendência que você fala, que a humanidade começará a estudar como ser um ser humano, já começou.

Minha Resposta: Não estamos falando de estudar simplesmente para fazer robôs e computadores mais avançados. Nós queremos ensinar as pessoas para que elas entendam para que elas estão vivendo, por que o homem evolui, e para onde a evolução nos conduz, por que passamos por essas transformações e o que temos que alcançar no futuro.

Nós temos que perceber isso e olhar para todo o processo de cima, de uma perspectiva superior, não de dentro de nós mesmos, para estabelecer uma sociedade equilibrada agora e não por tentativa e erro, como fizemos no passado através do sofrimento, das revoluções e das guerras. Nós podemos usar tudo isso como um modelo e chegar à conclusão certa.

Comentário: A humanidade pode alcançar isso por conta própria. Os Cabalistas não precisam necessariamente guiá-la.

Minha Resposta: Não, se a humanidade for pelo caminho natural, será novamente um caminho de sofrimento terrível. Para que serve inventar máquinas mais sofisticadas que possam substituir as pessoas? O que acontecerá com bilhões de pessoas?

Comentário: Elas podem gastar seu tempo em um estudo contínuo da estrutura do mundo, geografia ou história, o que há de errado nisso? É melhor do que se sentar em casa ou se manifestar e enlouquecer nas ruas.

Minha Resposta: É inútil. Suponhamos que forcemos milhões de pessoas a estudar, o que lhes acontecerá no futuro? Uma pessoa não pode se envolver em algo que é inútil e que não sente que precisa. Afinal, ela não será capaz de usá-lo em lugar algum. Nós temos que ver um resultado benéfico, pelo menos algum retorno. Tais estudos não trarão nenhum ganho.

Pergunta: O que elas ganharão se virem ou estudarem o objetivo da vida e sobre ser um ser humano?

Resposta: Elas saberão que estão fazendo isso para ascender ao próximo nível de existência e começarão a sentir que existem em uma realidade diferente. Elas precisam aprender isso.

Pergunta: E se elas não tiverem nenhum desejo por isso?

Resposta: Nós podemos gradualmente desenvolvê-lo porque o broto desse desejo está em todos, mas em alguns está bem dentro, enquanto em outros está mais próximo da superfície. Nós podemos facilmente despertar essa centelha chamada “centelha do Criador” porque o sofrimento que decorre de não se saber o seu destino e o fato de que tudo vai acabar e que estamos enfrentando a morte existe em todos. Nós apenas os suprimimos. E aqui não precisamos suprimir nada; pelo contrário, devemos estimular a esperança e o progresso e escolher a vida em vez da morte. Nós oferecemos vida.

Cada indivíduo tem um elemento interno que lhe permite compreender o que é a vida verdadeira, eterna e perfeita ou a morte inevitável.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 14/12/16

Comente