Um Processo Cumulativo

laitman_938_03Comentário: Muitas pessoas têm medo de descidas espirituais, porque não acreditam que vão encontrar forças para subir.

Resposta: Em um grupo nós não caímos nem subimos; simplesmente nos envolvemos no grupo. Quanto mais nos envolvemos no grupo, mais intensamente a Luz Circundante (Ohr Makif) passa por nós.

Quando começamos a nos unir com outros amigos, organizando e preparando uma conexão com eles, imediatamente surgem amplitudes de subidas e descidas. Suponha que eu queira me conectar com um amigo e veja escuridão porque não consigo me conectar com ele; isso significa que eu caí no egoísmo.

Isso não se refere ao ego físico, mas ao ego que surge ao construir as relações corretas entre as pessoas.

Portanto, não há nada a temer. Será que eu pareço uma pessoa que não quer viver?! Pelo contrário, eu amo a vida em todos os seus aspectos.

A escuridão de que estou falando surge como resultado do desespero quando você quer estabelecer conexões em um grupo e não pode. Em princípio, esse desespero vem do mesmo desejo que impossibilita você de ver o Criador.

No entanto, ele ainda é pequeno, não é suficiente. Ele deve passar por um processo cumulativo onde você vai perceber que não pode realizar nada! Então você chega a um grande desespero quando percebe que isso está vindo do Criador!

A Torá declara que o Criador diz a Abraão: “Não se preocupe, seus filhos vão sair deste mundo para o mundo superior, porque Eu vou levá-los ao Faraó”, isto é, um imenso ego.

É especificamente a descoberta do imenso ego que faz com que seja possível para nós abandoná-lo, porque o Faraó (o ego) é descoberto como sendo incompatível com a realização do mundo superior. Por isso, ele assina sua própria sentença de morte, e eu devo abandoná-lo. Devo deixá-lo.

Da Lição de Cabalá em Russo 15/05/16

Comente