“O Colapso Do Conselho de Segurança Da ONU”

Laitman_120Nas Notícias (The National Interest): “Apesar das reuniões da ONU em 2016 parecerem semelhantes em comparação com outras realizadas ao longo dos últimos anos, o debate desta semana vem num momento em que a comunidade internacional está inundada com problemas em praticamente todas as regiões do mundo . Com a exceção de um acordo de paz histórico que terminou cinco décadas de conflito na Colômbia, cada região está experimentando algum grau de ameaça que poderia aumentar para um nível totalmente novo se a comunidade internacional como um todo e governos regionais em particular, fossem incapazes de encontrar um maneira de resolvê-los. A lista é interminável e deprimente: a abominação humanitária na Síria e os ataques terroristas diários no Iraque; a ascensão dos partidos anti-imigração na Europa e o maior desafio para a UE desde a sua fundação; a Coréia do Norte em uma desgastante e permanente potencialidade para armas nucleares; a Rússia flexionando seus músculos diplomáticos e militares na antiga União Soviética; e a China cada vez mais conquistando territórios para si no Mar da China Meridional.

“As Nações Unidas foram criadas cerca de 70 anos atrás para garantir que as crises que surgem ao redor do mundo sejam mitigadas na medida do possível, ou resolvidas de forma a não promover novos conflitos. Depois de dezenas de milhões de pessoas morrerem na Segunda Guerra Mundial, a última coisa que o mundo queria era um retorno a um conflito armado em grande escala que não produziu nada, além de morte e destruição da sociedade. No topo da pirâmide da ONU, é claro, está o Conselho de Segurança – um corpo dos países mais geopoliticamente vibrantes do mundo, cada um com um veto, responsável pela ‘manutenção da paz e segurança internacionais’ na política global. Se um conflito armado, uma catástrofe natural, uma atrocidade cometida por um governo, ou uma fuga de armas nucleares ocorrerem em algum lugar ao redor do mundo, cabe ao Conselho de Segurança determinar o melhor curso de ação de maneira unificada e coletiva. E, em teoria, cada Estado membro da ONU é necessário para sustentar as decisões do Conselho.

“Hoje, não é um exagero dizer que o Conselho de Segurança não está vivendo de acordo com essas obrigações. Na verdade, o que foi originalmente pensado para ser um corpo onde a conciliação e a unidade entre as grandes potências do mundo iriam impedir uma nova guerra se transformou em um fórum que se assemelha a uma sociedade de debates sem sentido. Mas o que é ainda pior do que uma sociedade de debates sem sentido é que uma cuja filiação é composta por atores altamente antagônicos constantemente apertam as gargantas uns dos outros, independentemente da questão “.

Meu Comentário: As Nações Unidas e o Conselho de Segurança das Nações Unidas são reflexo do estado geral do mundo. Além disso, os países membros do Conselho de Segurança já estão em um estado de guerra aberta. Então só resta tornar isso uma realidade. É duvidoso se, depois disso, esse lugar permaneça por toda a existência das Nações Unidas.

Deve haver uma decisão superior para acomodar todos os membros permanentes das Nações Unidas em um “círculo” e começar a organizar um estudo com eles de acordo com o método de conexão e unidade. Será antes ou depois da Terceira Guerra Mundial, mas isso vai inevitavelmente acontecer!

Comente