“‘Castelo De Cartas’ Do Euro Entra Em Colapso”

laitman_272Nas Notícias (The Telegraph): “O Banco Central Europeu está se tornando perigosamente sobrecarregado e todo o projeto do euro é inviável na sua forma atual, alertou o arquiteto fundador da união monetária.

“‘Um dia, o castelo de cartas entrará em colapso’, disse o Professor Otmar Issing, primeiro economista-chefe do BCE e uma figura de destaque na construção da moeda única.

“O Prof Issing disse que o euro foi traído pela política, lamentando que o experimento tenha dado errado desde o início e, desde então, degenerado em um controlador  ‘gratuito para todos’ (free for all) que mais uma vez mascara as patologias purulentas.

“‘Realisticamente, vai ser um caso de se seguir em frente, lutando uma crise após a outra. É difícil prever por quanto tempo isso vai continuar, mas não pode continuar indefinidamente’, disse ele ao jornal Central Banking  em uma desconstrução notável do projeto”.

Meu Comentário: Todo o modelo no qual a nossa sociedade é baseada está desaparecendo. Não houve crescimento real por vários anos. Há um desemprego oculto e uma dívida oculta. Há uma revolução e reorganização global, a eliminação dos partidos políticos tradicionais, mas ninguém entende as razões para o que está acontecendo.

O fim do crescimento significa o colapso do desenvolvimento egoísta, gerado desde o macaco até o ser humano, e que nos trouxe até o seu fim lógico. O ser humano se desenvolveu mais do que o seu ego, mas antes de sua morte, o fator de desenvolvimento egoísta vai nos incendiar e nos obrigar a lutar e matar, exigindo novas vítimas. A 3ª e 4ª Guerras Mundiais estão por vir.

Nós pensamos que isso é a restauração do papel dos Estados, mas é evidente que essa é uma tendência temporária. A mudança para uma humanidade global, não um mercado global e um banco mundial, mas sim para uma sociedade global, ocorrerá através de movimentos para trás e para frente, como o gato se balançando, antes de atacar.

Afinal de contas, as velhas instituições devem ser substituídas pelas novas: instituições de uma sociedade altruísta. Para isso, o próprio homem deve primeiro mudar. Assim, a crise não é destinada a instituições políticas ou econômicas, mas ao conjunto da sociedade e de cada um de nós.

Os líderes da União Europeia acreditavam ter entendido a tendência à unidade no nível político e econômico, mas o nosso desenvolvimento natural nos obriga à unidade no nível mais profundo, no nível das nossas relações egoístas mútuas.

Nós devemos parar de chorar sobre a falta de crescimento financeiro; isso nunca vai acontecer!

Nós temos que parar de pensar que a globalização vai aumentar o bem-estar geral. Nós temos que perceber que não estamos nos desenvolvendo como resultado das decisões dos políticos, mas pelo poder da natureza e suas leis; precisamos implementá-las!

Comente