“A Próxima Revolução Antinacional”

laitman_264_01Opinão (Robert Schiller, prêmio Nobel de Economia, Professor de Economia na Universidade de Yale, autor): “Nos últimos séculos, o mundo tem experimentado uma sequência de revoluções intelectuais contra a opressão de um tipo ou outro. Estas revoluções operam nas mentes dos seres humanos e estão espalhadas – por fim, na maior parte do mundo – não pela guerra (que tende a envolver múltiplas causas), mas pela tecnologia da linguagem e da comunicação. …

“Eu acho que a próxima revolução, provavelmente em algum momento do século XXI, vai desafiar as implicações econômicas do Estado-nação. Ela irá se concentrar na injustiça que decorre do fato de que, inteiramente por acaso, alguns nascem em países pobres e outras pessoas em países ricos. À medida que mais pessoas trabalham para empresas multinacionais, conhecem e encontram mais pessoas de outros países, nosso senso de justiça está sendo afetado.

“O Panfleto, Senso Comum, de Thomas Paine, um enorme bestseller nas Treze Colônias quando foi publicado em janeiro de 1776, marcou outra revolução, que não era idêntica à Guerra Revolucionária contra a Inglaterra que começou no final daquele ano (e teve múltiplas causas). O alcance do Senso Comum é imensurável, porque ele não foi apenas vendido, mas também lido em voz alta em igrejas e reuniões. …

“O mesmo poderia ser dito da abolição gradual da escravatura, que foi principalmente  alcançada não pela guerra, mas por um reconhecimento popular, emergente de sua crueldade e injustiça. …

“Todas as últimas ‘revoluções por justiça’ se originaram de uma melhor comunicação”.

Meu Comentário: Tudo depende das conexões entre as pessoas. Quando elas começam a sentir que pertencem a um todo maior que se manifesta nelas inconscientemente como a força que as administra, o Criador aparece nelas. Assim, o intelecto crescente aparece no reconhecimento da dependência, nos novos significados que emergem a partir da descoberta da conexão entre nós, o que não está claro no momento; é a revelação da conexão entre todos, o sistema de Adão (Homem).

Comente