“Os Estados Unidos Vão Repetir O Destino Do Império Romano?”

400Nas Notícias (Vesti Finance): “O ex-presidente do Federal Reserve Alan Greenspan, um dos poucos que consideram os crescentes custos sociais da ameaça direta à economia do país. …

“A verdade é que o gasto social já ultrapassa inclusive os gastos militares: é responsável por mais de US$ 1,75 trilhões, ou seja, metade de todos os gastos federais, ao passo que as necessidades de gastos do Pentágono é de aproximadamente US$ 700 bilhões por ano. Essa é uma imagem exemplar do que acontece quando os gastos militares e sociais ultrapassam a capacidade do Estado, o Estado entra em colapso. E um exemplo perfeito disso: [No] Império Romano … os enormes custos de “pão e circo” praticamente esgotaram o tesouro imperial. Inicialmente, pensava-se que isso facilitaria o sofrimento dos pobres. Um programa de alimentação livre foi projetado para 40.000 residentes de Roma em 71 a.C., e 320.000 (cerca de um terço de toda a população de Roma) sob o imperador Augustus ….

“O caro entretenimento, as lutas de gladiadores sangrentas que ocorriam durante as férias, eram comuns no ocaso do empobrecido tesouro estadual do Império Romano. …

“A situação é semelhante nos Estados Unidos: os gastos sociais excedem os recursos da economia, eles tomam metade do orçamento federal. Isso é comparado com 20% em 1970. Além disso, os gastos só irão crescer. … Para pagar benefícios sociais, as taxas de impostos federais duplicaram. É improvável que a elite, para obter o maior benefício do seu status quo, irá deduzir 80% de sua renda como impostos federais. A partir de uma análise abrangente torna-se claro que as elites econômicas e os grupos empresariais que representam os interesses das empresas, têm uma fortíssima influência sobre o governo dos EUA, enquanto os cidadãos comuns têm pouco impacto no processo político. Ninguém se atreve a invadir o “terceiro pilar” da política norte-americana. Então, se não há almoço grátis, é melhor não falar deles, do que se envolver em populismo.

Os romanos não estavam interessados ​​em resolver esse problema. Assim que as pessoas se acostumaram com o pão gratuito, começaram a ocorrer motins quando havia atraso na entrega do grão. As autoridades se depararam com a instabilidade, a demanda crescente, os cofres esgotados, e uma moeda enfraquecida era necessária como uma “solução” politicamente conveniente. As elites americanas estão tentando resolver problemas com a ajuda de uma liberação descontrolada de dinheiro para subsidiar o déficit orçamentário federal, teimosamente indispostas a notar a queda final da moeda, o que inevitavelmente acontecerá”.

Meu Comentário: É impossível parar o processo evolutivo da sociedade; o egoísmo deve provar-se como o coveiro do próprio reino, como um câncer que devora o corpo e, finalmente, morre junto com ele. A salvação está somente na introdução da educação integral entre ao público e sua aplicação na sociedade. Esse é o caminho da Luz.

Caso contrário, será o caminho do sofrimento, não por meio da cura do egoísmo, mas por meio da morte de todo o corpo, o império do ego.

Comente