Nova Vida # 722 – Os Filhos De Israel No Deserto

Nova Vida # 722 – Os Filhos De Israel No Deserto
Dr. Michael Laitman em conversa com Oren Levi e Yael Leshed-Hare

Resumo

O “deserto” é um estado em que a pessoa sente que não pode usar o seu antigo egoísmo, que não tem alimento. No mundo físico, uma pessoa tem um modo de vida, família, trabalho; tudo está bem, mas por dentro ela sente que sua vida é “árida” como o deserto. A sensação de aridez leva a pessoa a perguntar sobre o propósito de toda a “história”.

A natureza é muito sábia; ela cria todos os detalhes com uma compreensão maravilhosa. Mas o propósito para o qual tudo existe está oculto.

No deserto, a pessoa vive a partir de uma conexão com o desejo de doar, com a Divindade, de modo que o conceito de “filhos de Israel no deserto” fala sobre a correção, sobre elevar-se acima do ego, sobre o nível de Hafetz Hesed (deliciar-se na misericórdia). O “deserto” é um estado no qual aprendemos a viver sem uma recompensa e sem benefícios egoístas, mas com o poder superior do amor. A “coluna de fogo” e a “coluna de nuvem” iluminam o caminho para a pessoa e a dirigem em direção a essa força superior nos estados de dia e noite, escuridão e luz. No deserto, a pessoa neutraliza o ego, e quando atinge a terra de Israel ela já subordinou o ego à doação e amor.

Os “quarenta anos no deserto” simbolizam as mudanças internas que os filhos de Israel passam no deserto. Ao longo desse período, eles estão, na verdade, reclamando o tempo todo, porque o desejo de receber é revelado pela primeira vez e só depois disso a correção é revelada. As queixas são, basicamente, a elevação de MAN, um pedido para a correção dos Kelim (vasos). Quando os Kelim são corrigidos, isso é um “milagre”. Um milagre é a descoberta de um novo fenômeno, uma ação que não acontece no nosso caminho egoísta original natural.

De KabTV “Nova Vida # 722 – Os Filhos De Israel No Deserto”, 26/04/16

Comente