Islamização Final Da Europa

laitman_428Comentário: A França está pagando o preço por uma década de uma política multicultural falha.

Aleksandra Rybinska afirma em um artigo recente que nenhum dos modelos de integração de imigrantes está funcionando: nem o modelo alemão, o Gastarbeiter (imigrantes como trabalhadores temporários não qualificados) nem o modelo francês de um país secular iluminado, (o imigrante se torna um francês e renuncia a sua própria identidade cultural), e nem a versão inglesa (o imigrante mantém a sua cultura no seio das estruturas da comunidade local e as autoridades acreditam que ele, ao mesmo tempo, se identifica com os valores britânicos).

O autor conclui que a França está se aproximando de uma revolução.

Minha Resposta: Não são apenas os franceses que se aproximam de uma revolução. A explosão vai estar em toda parte. A única questão é quando? Apesar da Europa querer manter-se e manter as suas raízes, ela não terá sucesso. Sua esperança de que os imigrantes trabalhariam não se concretizou. Pelo contrário, os alemães e os franceses trabalham em nome dos migrantes.

Os imigrantes não se dissolvem na massa geral dos residentes locais; na verdade, são os moradores que gradualmente se dissolvem na massa dos imigrantes e se convertem ao Islã.

Nada é deixado deles. No sentido de vida prático e cultural, a Europa não tem poder. É decrépita e não está pronta para nada, exceto organizar belos desfiles de fantasia, ostentando o seu passado histórico. Essas são coisas que não se totalmente encaixam na cultura que se seguiu e a Europa será forçada a ceder.

Pergunta: Não vai haver uma revolução?

Resposta: Não há nenhuma necessidade para isso. O islã vai conquistar a Europa e, de forma ativa e indubitável, vai escravizá-lo. A religião dos europeus será o Islã.

Pergunta: Nesse caso, o que é exigido de Israel? Ele deve apenas assistir passivamente de fora?

Resposta: Os israelenses não podem fazer nada exceto uma coisa, se unir entre si. Através da unidade, a Luz vai passar ao resto do mundo e corrigi-lo.

Nossa atitude em relação ao que está acontecendo deve ser completamente passiva. De maneira nenhuma devemos interferir. O mundo inteiro está disposto como uma unidade única que está conectada de uma forma totalmente mútua. Se nos organizarmos para o contato de toda a humanidade com a Luz Superior, com a força do bem, através de nós, então ela vai passar por nós para todo o mundo e irá providenciar tudo o que for necessário.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 09/06/16

Comente