A Vida Para Além Das Fronteiras Do Nascimento E Da Morte, Parte 1

Laitman_712_03Pergunta: Como nós lidamos com a perda de um ente querido? É impossível aceitar que uma pessoa estava aqui agora e, de repente, se foi. A mente não concorda com o fato de que a nossa vida é temporária. A morte parece irreal para nós.

Resposta: Essa atitude não indica que a nossa percepção é limitada, que somos ingênuos, imaturos, e que nos falta a compreensão de nossa condição? Nós não somos capazes de perceber a vida e a morte.

Aparentemente, somos capazes de perceber apenas um pequeno fragmento da nossa vida, como crianças, e não sabemos o que realmente está acontecendo nela. Um encontro com a morte nos mergulha em estado de choque, quando alguém estava vivendo e, de repente, desaparece. Nós olhamos para um corpo sem vida e nos espantamos que isto não é mais um ser humano, um amigo ou um parente. Havia uma pessoa e agora ela se foi. Como isso é possível?

Essa pessoa vivia em mim, estava impressa em minhas qualidades, desejos, sentimentos e memória. De repente, ela desapareceu. Como é possível que uma pessoa deixe de existir? Nossa mente não pode perceber isso. E o problema não é, provavelmente, a própria realidade, porque nada é eterno neste mundo. O problema está em nossa percepção limitada que é capaz de ver apenas até o limiar da morte.

Por que a vida é disposta dessa maneira? Por que uma pessoa é colocada em um corpo limitado que ocupa um volume muito pequeno na realidade? Nós damos grande importância a esse corpo, muito maior e mais significativa do que se deve a um corpo físico situado no nível animal.

Nós estamos acostumados à temporalidade da nossa existência e vivemos muito bem com isso. E não porque não estamos deprimidos com este conhecimento. Mas porque vivemos e não podemos ver além desta vida, nos reconciliamos com o entendimento de nossa mortalidade e nos consolamos ao mascarar estas perguntas, convencendo-nos de que esta é a vida.

A humanidade inventa religiões e crenças que falam sobre a vida após a morte. As pessoas acreditam nelas por falta de opção, porque isso ainda é alguma compensação para a impermanência da vida que, de repente, para.

Mas, na verdade, esta questão exige uma atitude muito mais madura. Nós podemos olhar para além do limite da vida e da morte, para além das fronteiras desta pequena realidade que vemos ao nosso redor agora.

Será que vamos ser capazes de ver a realidade em um nível superior, ou seja, deixar de percebê-la como animais que percebem tudo apenas através de seus sentidos corporais: visão, audição, olfato, paladar e tato? Será que vamos desenvolver novos órgãos de percepção fora do corpo que estão fora do nosso corpo material, do seu grau animal?

A sabedoria da Cabalá explica tudo isso. É por isso que é chamada de “ciência da percepção”, como “Cabalá” significa “recepção”.

A Cabalá nos ajuda a abrir os olhos e ver a realidade verdadeira, mais ampla, aqui e agora, não depois da morte do corpo físico.

De KabTV “Uma Nova Vida” 05/05/16

Comente