A Unesco Ignora A Conexão Histórica Do Judaísmo Com O Monte Do Templo

Laitman_417Nas Notícias (aljazeera.com): “A resolução, aprovada pela Diretoria Executiva da agência cultural de 58 nações da ONU na semana passada, condena a mordomia do governo Israelense e desacredita a renovação dos “assim chamados” banhos rituais Judaicos e a suposta criação de ‘túmulos judaicos falsos’.

“Os sítios também são chamados por seus nomes em árabe ou inglês, ou, no caso do muro ocidental, o local mais sagrado onde os Judeus podem rezar, são colocados entre aspas.

“O Muro das Lamentações está na histórica cidade velha de Jerusalém Oriental, que foi ocupada por Israel junto com o resto da Cisjordânia e da faixa de Gaza durante a guerra do Médio Oriente de 1967, embora o Parlamento de Israel, o Knesset, tenha aprovado a Lei de Jerusalém, que, em 1980, declarou a cidade “completa e unida”.

“No entanto, a grande maioria da comunidade internacional – incluindo os Estados Unidos, União Europeia e a ONU – não reconhece as reivindicações de Israel da soberania sobre Jerusalém Oriental.”

Meu Comentário: O povo Judeu surgiu sob a liderança de Abraão na antiga Babilônia, através da união de famílias separadas, clãs e tribos. Eles concordaram em se tornar uma única sociedade cujo objetivo era alcançar a relação de “e amarás o teu amigo como a ti mesmo” (Levítico 19:18). Em tais relações entre as pessoas, a propriedade de amor que gerencia o mundo se manifesta. Essa característica é chamada de Criador.

Como resultado do egoísmo que nos domina, nós existimos dentro da propriedade de amor, como em uma bolha impenetrável. Dentro dela, nós sentimos o nosso mundo, em seu egoísmo. A Cabalá nos chama a nos unir apesar do nosso egoísmo, para romper a membrana dessa bolha e descobrir por nós mesmos o mundo superior eterno e perfeito.

A humanidade, inconscientemente, aguarda a unificação do povo Judeu para mostrar o exemplo (ser uma Luz para os povos do mundo) de como é possível unir o mundo integral. Enquanto não cumprirmos essa Mitzvah (mandamento) para trazer o mundo à unidade com o Criador, o mundo vai nos odiar. Quanto mais rejeitarmos nossa missão, mais nós iremos testemunhar um ódio cada vez maior do mundo em relação a nós.

Comente