A Terra De Israel, Produzindo Frutos De Altruísmo

laitman_934Torá, “Deuteronômio”, 1:41 – 1:43: Então respondestes, e me dissestes: Pecamos contra o Senhor; nós subiremos e pelejaremos, conforme a tudo o que nos ordenou o Senhor nosso Deus. E armastes-vos, cada um de vós, dos seus instrumentos de guerra, e estivestes prestes para subir à montanha. E disse-me o Senhor: Dize-lhes: Não subais nem pelejeis, pois não estou no meio de vós; para que não sejais feridos diante de vossos inimigos. Porém, falando-vos eu, não ouvistes; antes fostes rebeldes ao mandado do Senhor, e vos ensoberbecestes, e subistes à montanha.

Moisés diz aos filhos de Israel: “Vós não fostes corrigidos o suficiente para lutar com o vosso egoísmo interno. Eu vos avisei, mas vós decidistes, no entanto, que é preciso correr contra o tempo

Observação: Mas eles se arrependeram, dizendo: “Pecamos contra o Senhor! Agora vamos ir e corrigir nosso pecado”. E Deus respondeu: “Eu não estou no meio de vós”.

Resposta: Não podemos fugir, as leis da natureza são inalteráveis. Deus não é algum tipo de fantoche ou uma mulher caprichosa. É as leis claras da natureza. Se você as cumprir, recebe a vida; se não as cumprir, vai morrer.

Além disso, ele enviou espiões, os homens mais sábios, à terra de Israel. E o que eles viram? Eles viram os enormes frutos que essa terra dá! E por que ela dá esses frutos? Não há Judeus lá ainda, pessoas completamente diferentes vivem lá. No entanto, elas não podem extrair esses frutos do egoísmo sem ter a qualidade de doação.

Comentário: Mas na Torá se diz que duas pessoas estão carregando um enorme cacho de uvas …

Resposta: Correto, mas quem o está carregando? Os filhos de Israel que entraram nela; os sete espiões, eles viram estes frutos! Eles os trouxeram para o povo! Eles trabalham com o egoísmo! Eles descobriram que com a sua ajuda, é possível obter tais frutos, isto é, alcançar tais alturas espirituais!

Por isso se diz: “Se entrarmos nesta terra, (mergulhar nos desejos egoístas), tomarmos um pouco de dentro do egoísmo e levantá-lo fora, vamos receber enormes frutos! Essa é uma terra especial!”

Existem alguns níveis de desejos: zero, um, dois, três e quatro. O quarto nível é o mais básico, pesado e egoísta. Ao longo da história da evolução, o egoísmo está em constante crescimento. O povo de Israel, ao sair da Babilônia, corrigiu os quatro primeiros níveis do egoísmo neles: zero, um, dois e três.

E agora eles entram na terra de Israel, o último e mais terrível estado egoísta. Portanto, os espiões que entraram no quinto nível, trazem frutas e mostrar-lhes a todos, dizendo: “Vejam o que podemos obter lá!”

Mas todo mundo entende que esses frutos são possíveis de obter através de uma luta séria com gigantes terríveis que vivem na terra de Israel, ou seja, com aqueles enormes desejos egoístas que existem neste nível.

Moisés aborda as pessoas dizendo: “Temos que trabalhar neste nível. Vocês concordam?” Metade delas grita: “Para quê? Aqui é bom para nós também! Vamos esperar”. E uma outra parte está pronta para avançar a qualquer custo. Daí Moisés diz ao Criador que ele deve explicar a Torá para eles novamente.

Mas esta é uma outra Torá, a preparação para a entrada na terra de Israel; nós podemos dizer que é uma compilação ou uma assembleia do caminho anterior e uma apresentação em uma forma que exige que a pessoa comece a trabalhar com a camada mais difícil e escura do egoísmo.

Entre esses desejos egoístas há alguns que não somos capazes de corrigir e apenas temos que deixá-los de lado. Mas primeiro temos que explorar, classificar, selecionar e colocá-los de lado.

Sete nações vivendo na terra de Israel, isto é, sete desejos egoístas, devem ser corrigidos gradualmente. Isso significa conquistá-los, cobrindo-os com a intenção altruísta.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 20/01/16

Comente