A Principal Transição

laitman_281_02Torá, “Deuteronômio”, (Devarim) 01:09 – 01:10; 01:12 – 01:15: Naquela ocasião eu lhes disse: “Não posso levá-los sozinho. O Senhor, o seu Deus, os fez multiplicar de tal modo que hoje vocês são tão numerosos quanto as estrelas do céu. Mas como poderei levar sozinho os seus problemas, as suas cargas e as suas disputas? Escolham homens sábios, criteriosos e experientes de cada uma de suas tribos, e eu os colocarei como chefes de vocês”. Vocês me disseram que essa era uma boa proposta. Então convoquei os chefes das tribos, homens sábios e experientes, e os designei como chefes de mil, de cem, de cinquenta e de dez, além de oficiais para cada tribo.

Todos os desejos são divididos em forma de pirâmide em numerosas dezenas porque essa é a estrutura da escada da ascensão espiritual. É impossível corrigi-los de outra forma. A pirâmide coleta todos os pequenos desejos particulares nela que gradualmente sobem ao mais alto grau e tornam-se incluídos nele. Ao se fundir em um único desejo, eles entram em contato com o Criador.

Pergunta: Por que Moisés disse, “Não posso levá-los sozinho. Mas como poderei levar sozinho os seus problemas”?

Resposta: Porque essa é a qualidade de Bina. Ela completou o trabalho em todos os desejos e agora a próxima força começa a trabalhar neles. A força de Moisés, a força de Bina ou fé, esgotou-se e a próxima fase começa. Por isso, é dito alegoricamente na Torá que ele morre.

A Torá não está falando de pessoas ou Moisés, mas das forças de correção internas de uma pessoa quando ela se une aos outros de acordo com o princípio “ama o próximo como a ti mesmo” e atinge o nível da “terra de Israel”, ou seja, está pronta para se unir com os outros. Sua entrada para a terra de Israel significa o início da unidade.

Ao mesmo tempo, todos os graus espirituais anteriores não desaparecem, porque precisam se conectar ao grau que agora está se elevando drasticamente ao próximo nível. Todas as várias correções anteriores se acumulam, como em um medidor que gira constantemente até que atingir um limite pré-determinado, e depois leituras são redefinidas e tudo começa novamente.

É o mesmo aqui, todas as correções anteriores se acumulam, depois vem a próxima correção, mas dessa vez é diferente, não para doar, mas para receber. O cálculo completo da correção preliminar da alma termina e começa a trabalhar no nível diferente chamado a terra de Israel.

Pergunta: A Torá repete com frequência e recorda aparentemente as mesmas coisas. O que essas lembranças nos dão?

Resposta: Cada grau que se esgota tem que voltar, ou seja, se “lembrar”, se manifestar de novo, fazer uma correção geral e passar ao próximo nível. Isso é o que está acontecendo agora. E isso já aconteceu várias vezes no passado. Mas dessa vez essa transição é essencial, quando todo o paradigma de correção muda.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 30/12/15

Comente