O Mundo Está Construindo Cercas

laitman_438Comentário: Enquanto naves espaciais estão riscando o cosmos, o mundo está construindo cercas.

Por exemplo, o candito à presidência dos EUA, Donald Trump, promete: “Vou construir uma cerca com 1.600 quilômetros de comprimento e 10 a 12 metros de altura entre nós e o México”. O território espanhol dentro do Marrocos está separado por cercas. A Grécia construiu e continua a construir cercas ao longo da fronteira com a Turquia. A Hungria se cerca com arame farpado para manter os imigrantes fora do seu território. A Ucrânia tentou construir um muro entre a Rússia, e Israel, como sabemos, está construindo cercas em todo o país entre si e os Palestinos.

Resposta: É uma tendência muito interessante. No final do século XX, ninguém sequer pensou em tal coisa, e o século 21 é caracterizado pela construção da “grande muralha da China” em torno das nossas fronteiras.

Todo mundo está começando a construir cercas uns dos outros. As pessoas estão comprando armas e fechando-se lá fora, instalando portas e janelas blindadas. Essa é uma reação natural do ego em desenvolvimento. Nós chegamos a um estado onde o ego se sente completamente individualizado. Ele quer se sentir seguro, guarnecido e capaz de se defender contra o assédio de estranhos.

Pergunta: As cercas entre os países também são o desejo do egoísmo de se confinar e ser diferenciado?

Resposta: Claro, eu quero ser o dono do meu país. Alguns anos atrás houve uma onda de aberturas de fronteiras, e, como se, por algum tempo, elas desapareceram, mas agora estão de volta e há aquelas fronteiras que são impossíveis de atravessar ou passar.

Pergunta: Você acha que dentro dos países irão surgir várias regiões ou essas divisões não existirão mais?

Resposta: Eu acho que não haverá divisões, pois vemos uma tendência da emergência de países. Há mais países hoje do que havia cem anos atrás. A tendência é muito interessante. Ela deve mostrar ao mundo como ele está dirigido à extrema individualidade, e, por outro lado, como a natureza “nos sacode” e nos obriga a unir, uma vez que a direção geral é nos transformar em uma pequena aldeia. Todos nós juntos estamos nos movendo em direção à tendência de nos tornar uma única sociedade civil, social, humana.

O que está claro é que não seremos capazes de fazer isso sem antes educar as pessoas. Nós somos egoístas, e as divisões entre nós são o resultado da quebra da alma geral em pedaços. Cada vez nós aprisionamos cada parte mais fundo dentro de nós mesmos, como um casulo, e a natureza, pelo contrário, nos atinge para que possamos nos conectar e aproximar uns dos outros.

Por um lado, essa tendência da natureza continuará a nos empurrar até que nos conectemos em uma só alma geral, e, por outro lado, nos opomos a isso com toda a nossa força, o que trará grande sofrimento e condições terríveis. Por nos cercarmos, vamos reconhecer a futilidade, o extremismo e a finalidade do nosso egoísmo, que nos levou a isto, e seremos forçados a “explodi-lo”.

Então as pessoas vão ver e descobrir que só a Cabalá, a sabedoria da conexão e unidade, pode protegê-las e evitar a continuação do declínio até o sofrimento.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 03/03/16

Comente