A Quem Pertence A Terra De Israel?

laitman_933Comentário: Não muito tempo atrás, um reconhecido teólogo egípcio veio à Universidade de Haifa e realizou uma série de palestras para estudantes árabes. Numa delas ele indicou que, do ponto de vista realista, os judeus não têm menos direito ao Monte do Templo do que os muçulmanos.

Suas palavras despertaram reclamações. Os alunos gritaram que ele se entrega aos “invasores sionistas”. E isso aconteceu em nossa Universidade de Haifa!

Resposta: Todo o Estado está trabalhando para garantir alguma forma de apaziguar aqueles que votam contra o governo. Nós, todos nós, existimos aqui de acordo com a vontade de Deus. Portanto, eu não vejo qualquer contradição entre o que realmente está acontecendo e o incidente na Universidade de Haifa, onde, provavelmente, mais da metade dos professores e alunos são árabes. Eu chamaria essa instituição de uma das maiores universidades árabe.

E quantos árabes, você acha, estudam na Universidade judaica e religiosa Bar Ilan? Durante muito tempo nós deixamos de ser os proprietários responsáveis pela nação, o povo ou a terra. A partir disso nós podemos concluir que não existe uma verdadeira e formulação da questão.

As pessoas que recebem um passaporte israelense, que não são necessariamente judias, devem sentir que são cidadãs desse Estado, e não levar uma universidade não religiosa para guerras religiosas nacionais. Isso não deveria ser assim. Caso contrário, o governo deveria declarar-se uma organização religiosa como os Estados árabes.

Estudantes árabes recebem uma educação ideológica séria dirigida contra os sionistas. E isso não é assim com os judeus. Os judeus não estão ligados a terra ou a nação, de modo que não demonstram qualquer resistência. Os judeus não entendem o quão importante é essa terra. A terra de Israel possui uma característica incrível; de uma determinada maneira ela conecta a pessoa com as forças superiores.

Esse é o lugar no mundo onde você pode encontrar o seu destino espiritual, e porque eu estou aqui e não em outro lugar é com base na raiz e ramo. É muito importante estar aqui. Um homem que entende isso sente que ele não tem outro lugar na Terra. Assim, ele reage de forma diferente a tudo e tem o direito de proteger essa terra.

E aqueles que não têm essas raízes não sentem isso. Na Guerra dos Seis Dias nós conquistamos Jerusalém, mas devido à falta de uma base ideológica clara, agora temos desistido do que ganhamos porque não era importante para nós. Portanto, gradualmente, tudo se afasta de nós aos poucos.

Eu não sou contra tudo isso também pertencer ao Islã. Sou contra tudo isso pertencer apenas ao Islã. Em geral, Israel não precisa pertencer às religiões, mas deve ser igual para todas as pessoas na face da Terra. As religiões são um produto do egoísmo humano. Nós devemos, por todos os meios, tirar tudo o que pertence ao espiritual da ditadura religiosa.

De KabTV “Notícias com Michael Laitman” 04/01/16

Comente