Valorize Os Amigos, Não Importa O Que

Dr. Michael LaitmanPergunta: Nos workshops, eu tento realizar todas as regras, elevar os amigos aos meus olhos, mas em algum momento pensamentos muito negativos vêm sobre estupidez e inutilidade. Como eu devo lidar com essas manifestações do egoísmo?

Resposta: Apesar de tudo, tente valorizar seus grandes amigos. Em resposta a essas tentativas, a Luz que Corrige virá. E quando ela brilhar, você vai ver que eles realmente são grandes.

Isso requer trabalho interior. Eu olho para os amigos: eles vieram para a aula à noite, depois vão para o trabalho, têm famílias e crianças, cada um tem muitos problemas, todo mundo está cansado, exausto, partem no final da semana.

Portanto, eu agradeço muito os meus amigos. E aqui vejo que estou longe de seu nível de esforço. Cada um deles realiza um enorme e extraordinário esforço. Como eu posso não respeitá-los depois de tudo isso? É somente com eles que eu vou ser capaz de navegar até a espiritualidade, o novo mundo.

Acontece que não é difícil percebê-los como grandes amigos.

Pergunta: Ao longo do tempo, torna-se cada vez mais difícil me convencer disso, até que eu revelo que simplesmente não posso.

Resposta: Claro, a pessoa é incapaz. Eu sou um zero, um trapo, nada. A partir disso se manifesta uma coisa: o que o rei Davi sentiu quando ficou nu diante do Criador e fez uma aliança com Ele. Se eu desço ao fundo aos meus olhos, lá eu revelo a minha conexão com o Criador. Então eu posso me voltar imediatamente para Ele e receber uma resposta.

Pergunta: Será que isso significa que o fluxo dos pensamentos negativos deve corroer tanto que eu vou implorar por ajuda?

Resposta: Não aspiramos a esse estado de propósito. Pelo contrário, eu trabalho em conexão com os amigos, querendo revelar a unidade com o Criador neles, e assim eu revelo o oposto. Mas eu não posso aspirar a isso, eu devo me esforçar apenas pela perfeição.

Pergunta: Se eu me sinto como um trapo, se a negatividade assume o controle, como a pessoa passar para a aspiração correta?

Resposta: Com o apoio dos amigos e sem se afastar da programação que o grupo segue.

Da 4ª parte da Lição Diária de Cabalá, “Introdução ao Livro do Zohar” 17/02/15

Comente