Na Esteira Da Tragédia Em Paris, Parte 3 – Por Que O Mundo É Tão Impotente Contra Os Terroristas?

laitman_547_05Pergunta: Por que o mundo acabou por ser tão vulnerável a terroristas? As nações mais fortes, possuindo o armamento mais poderoso, são incapazes de lidar com um punhado de terroristas e têm lhes permitido existir por tanto tempo.

A Rússia bombardeou suas posições, e as nações da coalizão impuseram ataques aéreos, mas o resultado é que a situação está se tornando cada vez pior. O que está acontecendo é um absurdo!

Resposta: O mundo não está pronto para se unir contra os terroristas. Afinal de contas, na verdade, as pessoas não imaginam que estão enfrentando um mal que devem erradicar do mundo. Todos concordam que é necessário combatê-los e destruir suas posições nos lugares onde eles estão para que isso não se espalhe por todo o mundo.

No entanto, em princípio, ninguém está se opondo a eles. Se eles vivessem dentro das fronteiras da Síria e do Iraque e não rastejassem para fora, eles seriam deixados em paz. As pessoas não sentem que o ISIS (Estado Islâmico) é a causa do sofrimento em todo o mundo. É diferente em relação a Israel, sobre o qual existe um consenso geral de que os judeus são responsáveis ​​por todas as dificuldades.

Afinal, o antissemitismo é um fenômeno que é inerente à natureza humana. Portanto, a oposição a Israel não exige a criação de coligações e a aceitação de decisões especiais, e assim todo mundo concorda.

Nós vemos quando algo acontece no mundo, imediatamente eles começam a procurar como Israel está envolvido. Eles já estão começando a mencionar Israel em conexão com a tragédia em Paris, não importa quão paradoxal seja isso.

E não é um paradoxo. Esse ódio é inerente à natureza humana e à natureza do mundo, porque, na verdade, não depende da condição geral do povo de Israel.

Esse é um ódio natural e as pessoas não têm culpa por sentirem isso instintivamente. Nós precisamos tratar esse fenômeno como real, racional, e começar a corrigi-lo. Então, podemos transformar esse ódio geral em relação a nós em amor.

Do Programa da Rádio Israelense 103FM 15/11/15

Comente