Modelo Dos Desejos

Dr. Michael LaitmanDuzentos e cinquenta homens viram como a bola de fogo que se tornou o corpo inflamado de Korach (Coré), rolou para o abismo e desapareceu nas profundezas da Terra.

Assim que todos os pecadores e o que pertence a eles foram engolidos no abismo, as duas extremidades do abismo imediatamente se fecharam. A superfície da Terra se tornou suave, como antes, sem quaisquer fendas (Midrash Raba).

No caminho espiritual, a Luz Superior nos doa, e cada vez que avançamos, descobrimos que parte de nossos desejos são opostos a ela. Primeiro nos parecia como se todos fossem semelhantes a Luz.

Assim, a Luz Superior continua a nos influenciar, e novamente nós fazemos algum esclarecimento, experimentando e progredindo com melhores desejos. De repente, dentro da Luz, é novamente revelado que alguns deles não estão prontos para a conexão; eles são opostos a ela.

Tudo depende da intensidade da Luz. Por exemplo: diante de nós há uma mesa limpa, mas se nós trazemos uma grande lanterna e iluminamos a mesa, talvez com a ajuda de alguns raios especiais de luz, veremos que há uma grande quantidade de sujeira e detritos sobre ela que não são visíveis a olho nu.

Isto é, cada vez que subimos, vemos que aquilo que anteriormente nos parecia adequado para uso em nossas qualidades interiores agora é revelado como um inimigo, como o egoísmo. Essa classificação ocorre em cada grau.

A Torá fala sobre a sequência da detecção de desejos egoístas, sobre um modelo constante de como os desejos passam por correção e são agora identificados como o oposto: alguns deles são condenados à morte e outros avançam.

No próximo grau isso acontece de novo, e continua assim até que reste apenas o que é chamado de coração de pedra (Lev Haeven), que é corrigido somente no nível mais alto.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 20/05/15

Comente