A Solução Para O Terror, Parte 5 – A Condição Para Alcançar A Paz

laitman_600_04Comentário: Você diz que a solução para o terror deve ser o fortalecimento das fundações da nação judaica. Mas eu acho que o terror irá parar somente quando nós criarmos dois países entre o mar e o Rio Jordão.

Resposta: Essa não é uma solução viável. Mesmo de uma perspectiva perfeitamente corpórea, vemos que não há ninguém que possa falar sobre os acordos de paz, sem mencionar o fato de que essa não é uma solução, se olharmos para as coisas de um nível espiritual mais elevado.

Nós temos que levar em conta que o mundo está avançando rumo à unidade, quer queiramos ou não. No final, nós teremos que nos conectar com os nossos vizinhos árabes, quer ao longo do caminho da Luz, chamado “Eu vou apressá-lo”, acelerando o tempo, ou ao longo do caminho do sofrimento, chamado de “a seu tempo”.

Suponha que nós recebemos vinte anos ao longo do eixo do tempo para alcançar a paz com os árabes. Vamos avaliar nossas chances realistas: É possível fazer isso nesse período de tempo ou não? Existe alguém com quem possamos chegar a um acordo de paz? Será que os árabes concordam com isso?

Eles não concordam com qualquer uma das condições, exceto que também nos tornemos muçulmanos e que o regime Califado governe todo o Oriente Médio e o mundo inteiro também. Só então os árabes acabarão com o terrorismo.

Nenhuma outra solução irá satisfazê-los. Veremos em breve como isto acontece na Europa: o cristianismo vai desaparecer e, em vez das catedrais e igrejas haverá mesquitas.

Portanto, considere se você quer que isso aconteça em Israel ou não. Se não quiser isso, não temos outra escolha a não ser começar a aplicar o método da sabedoria da Cabalá. Afinal, do ponto de vista árabe, não pode haver dois estados aqui, mas apenas um Califado.

Nós devemos avaliar cuidadosamente se temos outros meios para se opor a isso, além da sabedoria da Cabalá.

Da 3ª parte da Lição Diária de Cabalá 05/11/15, Lição sobre o tema: “A Resposta ao Terrorismo – Fortalecer as Bases da Nação”

Comente