Tesoureiro Do Faraó – Korach

Laitman_079_02Durante os anos da escravidão egípcia, Korach (Coré ou Corá) era o tesoureiro do Faraó e esperava que os judeus permanecessem no Egito, de modo que ele seria o único gerente do tesouro real.

Korach esperava mudar tudo o que estava em sua natureza egoísta para doação.

Comentário: Ser o tesoureiro do Faraó não é um traço negativo?

Resposta: Pelo contrário, ele era inteligente! Alguém que é inteligente não é considerado uma pessoa sábia; ao contrário, é alguém que sabe o que fazer com sua inteligência.

Assim, ser “o único gerente do tesouro real” significa assumir a tarefa de transformar atos de recepção em doação. Isto significa atingir o fim da correção (Gmar Tikkun), ao transformar toda a riqueza do ego em doação.

Apesar de suas características excepcionais, Korach nunca se atreveu a enfrentar Moisés, mas sua esposa constantemente elevava a autoconfiança de seu marido e convencia-o de que ele não era inferior a Moisés e Aarão de forma alguma. Infelizmente, Korach ouviu suas palavras.

Aqui, a mesma coisa que aconteceu com Adam HaRishon (o primeiro homem) se repetiu. A “serpente” fez o seu trabalho.

A mulher é o desejo de receber dentro de nós, e esse desejo lhe diz que você pode fazer mais e para isso você não precisa ser conectado a Moisés. E Moisés é a característica de Bina pura.

Portanto, quando Korach se separou de Bina, não podia mais lidar com o tesouro real, porque o Tesouro se refere às forças egoístas que são possíveis de transformar gradualmente em altruístas.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 20/05/15

Comente