Korah – O Desejo De Progredir

A Torá, “Números”, 16: 8-16:10: Moisés disse a Korah (Coré): “Escute agora, filhos de Levi: Porventura pouco para vós é que o Deus de Israel vos tenha separado da congregação de Israel, para vos fazer chegar a si, e administrar o ministério do tabernáculo do Senhor e estar perante a congregação para ministrar-lhe; e te fez chegar, e todos os teus irmãos, os filhos de Levi, contigo? Ainda também procurais o sacerdócio (kehunah)?

O problema é que nós percebemos a Torá como um romance fascinante, enquanto ela se refere apenas a uma pessoa e nos diz o que acontece dentro dela, enquanto ela deve determinar quem são Moisés, Aarão, Korah (Coré) e o resto do povo nela.

Ela deve esclarecer quais desejos e atributos são estes numa pessoa, por que eles são tão opostos entre si, o que exatamente é revelado nessa oposição, e de que maneira Korah é melhor ou pior do que Moisés.

A Torá explica que todos devem passar por esses estados, assim que eu quero revelá-los dentro de mim. Suponha que eu passe por um estado em que me transformo no Moisés dentro de mim: “Eu posso guiar e liderar o povo melhor do que você. Ok, nós concordamos. Por favor, venha e traga o cadinho com o incenso queimando”. Mas por que eu deveria ouvi-lo? Afinal de contas, eu digo que entendo melhor o movimento, mas por alguma razão ainda concordo com o atributo de Moisés. Isto levanta muitas perguntas, visto que o mundo interno de uma pessoa está numa completa confusão.

Por um lado, é como se eu me opusesse a Moisés, e por outro, eu me entrego a ele por alguma razão quando ouço o que ele me diz.

Se nos aprofundarmos nisso, é claro que a Torá fala apenas do cumprimento de um determinado estado, e não do alcance completo do nível de Moisés, uma vez que é o nível de Bina, da conexão completa com o Criador. É certamente por isso que Korah não tem pretensão de tomá-lo.

O ponto é que, se eu estou no nível de Bina, eu posso me separar de Malchut e me afastar do povo. Portanto, Korah estava certo em algum sentido. Eu vejo que todos os outros desejos não-egoístas que já estão corrigidos também compreendem que não há nenhuma conexão entre Bina e Malchut aqui. Embora Moisés possa estar no comando aqui, algo em seus comandos, nesse atributo, não funciona com o meu ego.

A Torá nos diz que não temos atributos negativos. Não é maldade, mas simplesmente o atributo de Korah que aspira a avançar o máximo possível. Toda a Torá se refere apenas a forma de dar mais, doar, subir, imaginar tudo em adesão com o Criador, e apressar esse caminho.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 20/05/15

Material Relacionado:

 

Comente