Amor Pelos Animais Ou Amor Pelas Pessoas

Laitman_049_01Pergunta: O ser humano é uma parte do mundo animal, embora mais desenvolvida. Animais podem ser herbívoros ou predadores que consomem uns aos outros. Ao longo de toda a história da humanidade, as pessoas comeram animais, de modo que podemos ser colocados na categoria de predadores.

Por que, então, o vegetarianismo tornou-se tão popular ultimamente? Pode ser resultado do desenvolvimento das pessoas, a tal ponto em que ficam desconfortáveis em matar animais para seu próprio prazer?

Resposta: Eu não acho que a humanidade se desenvolveu tanto, porque o desenvolvimento deve ser interno, não simplesmente do intelecto. Sabemos que a alta inteligência não torna a pessoa gentil com os outros. Isso não depende do nível de educação, da universidade em que a pessoa se formou, ou quantos prêmios Nobel ela tem.

Em geral, não vejo que o homem esteja evoluindo no sentido humano. É impossível encontrar um exemplo onde uma nação alcançou elevado desenvolvimento interior em virtude de seu progresso técnico e realizações tecnológicas, ou mesmo por realizações em literatura, música e medicina.

A Alemanha era o país mais desenvolvido antes da segunda guerra mundial e veja que tipo de sofrimento os alemães trouxeram para o mundo inteiro.

Pergunta: Mas eu estou falando de um aspecto específico: o tratamento de uma pessoa para com os animais!

Resposta: E eu não estou falando de animais, mas do tratamento de uma pessoa para com as pessoas! Sabemos que a nação mais desenvolvida na época fez abajures de pele humana. É por isso que eu não vejo nenhum sinal de avanço no fato de que uma pessoa se recusa a consumir animais como alimento.

Estamos falando do desenvolvimento de qualidades humanas numa pessoa. Se o vegetarianismo fosse uma consequência de tal desenvolvimento, seria uma história diferente. No entanto, por agora, não falamos disso. O vegetarianismo não tem ligação com o bom tratamento das pessoas.

Pergunta: Se uma pessoa se recusa a matar um animal para sua própria saciedade, isso não significa bondade?

Resposta: É uma abordagem completamente errada, porque mesmo assim, nós matamos e torturamos animais diariamente através de nossas relações egoístas com as pessoas, e matar e comer uma galinha não é egoísmo, porque uma galinha existe a fim de elevar uma pessoa. A premissa interna de uma galinha é ajudar uma pessoa a viver e a elevá-la a um nível superior.

Além disso, nossos corpos têm necessidades que são impossíveis de satisfazer apenas com uma dieta vegetariana. Uma pessoa precisa de carne. Não compreendemos isto ainda e não pesquisamos o suficiente. Eu tenho certeza que tal investigação existe, mas está sendo escondida e impedida de ser publicada.

Uma pessoa não pode viver sem comer carne. Nosso corpo e seu sistema digestivo, todo o sistema de ingestão de alimentos, é organizado de tal forma que somos obrigados a comer carne, exceto aqueles que não gostam por natureza. Há um tipo especial de pessoas que não gostam de carne.

A conclusão é muito simples. Nós não podemos espalhar o vegetarianismo como uma ideologia através de meios persistentes da pressão. Precisamos parar de anunciá-lo em todos os canais. Vegetarianos fervorosos se parecem com predadores que estão prontos para despedaçar outras pessoas que comem um pedaço de frango.

Deixe os vegetarianos mostrar aos outros quão amáveis o vegetarianismo os tornou, o quanto sua atitude para com as pessoas, e não apenas para com os animais, mudou para melhor. Deixe-os primeiro corrigir seu relacionamento com as pessoas e só depois disso com os animais, e mostrar um exemplo para todos! Só então eu vou entender que essa é uma revolução na humanidade e não apenas uma revolução vegetariana.

Uma dieta vegetariana está sendo referida como natural, como a mais perto da natureza. No entanto, ela é natural? Se uma pessoa quer seguir a sua natureza, ela precisa comer carne.

De KabTV “Uma Nova Vida” 30/07/15

Comente