Pessach É Uma Festa Especial

Pergunta: Como podemos adquirir a força chamada Moisés? Afinal de contas, você diz que isto não existe na natureza.

Resposta: Moisés (da palavra hebraica “Moshech” – puxar) é o atributo que desperta em nós e nos eleva do fundo do Monte Sinai até o cume, ao cume do ódio geral. Quando uma pessoa sobe acima dele, ela atinge o Criador que está no cume da montanha.

É impossível transpor esta montanha; temos de escalá-la. É assim para todo o mundo. Hoje, toda a humanidade está no sopé do Monte Sinai, cercada pelo enorme ódio que nos separa. Mas, ao mesmo tempo, o método chamado a Tora é revelado. A Torá é a Luz que Reforma no cume da montanha.

Não temos de fazer nenhum esforço especial, e não há nada a temer. Quando adquirimos o enorme ódio, estamos na base da montanha, onde recebemos o método pelo qual gradualmente podemos subir, ao complementar e ajudar mutuamente um ao outro.

Então, o Monte Sinai torna-se o monte do templo, no topo do qual existe o templo, o lugar onde o Criador é revelado.

Esta é basicamente a essência ds Pessach (Páscoa Judaica). Esta é a razão pela qual o calendário da nação, da nova humanidade, começa neste feriado.

Antes do recebimento da Torá, a humanidade se desenvolveu como animais, mas desse momento em diante, houve uma conexão com o Criador, com a força que pode nos elevar continuamente acima do ego e nos ajudar a subir a montanha de ódio, por ficar mais perto um do outro.

Ao mesmo tempo, nós alcançamos o Criador em maior grau, porque duas forças já aparecem em nós, a força egoísta e a força altruísta. Quando construímos a nós mesmos, a partir destas duas forças, um estado chamado a realização do Criador, ou a alma, aparece entre elas.

As duas forças descem do alto, e fazemos esforços para não anulá-las mutuamente, mas para conectá-las, colocando a nossa resistência entre elas, tentando recriar a harmonia entre elas, conectando e adicionando todas as partes desconectadas. Em seguida, esta harmonia cria nossa alma, nossa existência superior.

Esta é a razão pela qual consideramos Pessach como o feriado principal e mais importante, porque simboliza o início da criação do homem, Adão, (do hebraico “Domeh” – assemelhar-se ao Criador).

Há, é claro, muitas sutilezas, leis e diferentes nuances que só falam de como cobrir adequadamente o ego com o atributo do amor, e isso é tudo. Tudo se resume apenas a isto!

Podemos estudar este feriado até o mais ínfimo pormenor, sobre o porquê comer certas coisas é permitido e porque comer outras coisas é proibido, sobre o porquê de Pessach ser de sete dias, por que bebemos quatro copos de vinho, e por que existem outros costumes que são descritos na Hagadá.

No entanto, estas são apenas ações que devem ser executadas em todos os níveis para criar a conexão correta entre positivo e negativo, que são os atributos de recepção e doação, ódio e amor. Nós cobrimos o ódio com o amor, e, juntos, eles vão nos dar a sensação de realização, a adesão ao Criador.

Assim, eu não saio simplesmente de um pequeno ego para o amor, mas do nosso mundo para um mundo eterno, perfeito. Esta é a razão que Pesach é de fato um feriado especial.

[156970]

De KabTV “Uma conversa sobre a Páscoa” 18/3/15

Material relacionado:

Pessach É Um Feriado Que Está Sempre Com Você

Pessach: Irmãos Em Espírito

Pessach De Diferentes Perspectivas

Comente