Memória Do Passado E Do Futuro

Dr. Michael LaitmanPergunta: No Memorial Day (Dia em Memória) nós honramos a queda e dizemos na oração em memória: “Que elas possam ser impressas no coração de Israel de geração em geração”. O que exatamente precisamos lembrar? Que lições devem ser aprendidas com essas perdas?

Resposta: Lembrar, e depois fazer um cálculo para o futuro. Independentemente de parentesco, porque todo mundo, seja perto ou distante, pertence ao mesmo povo.

Nós precisamos estar conscientes de porque eles caíram. O que causou esses problemas? O que o mundo quer de nós? Por que somos incapazes de organizar nossas vidas para que a paz e tranquilidade reinem em nossas relações entre nós e as outras nações?

Nós percebemos que nos falta apenas uma coisa: equilibrar e compensar a inclinação ao mal que queima entre nós, constantemente causando atrito e conflito. Se nós conseguirmos normalizar e apaziguar as relações dentro do país, vamos abrir este guarda-chuva da paz acima de todos os outros.

O que acontece com o povo de Israel vai definitivamente acontecer com o mundo. Isto é afirmado na Torá.

Uma vez que todos nos odeiam, essa é a própria prova do nosso papel particular. Afinal de contas, o mundo não abriga um ódio coletivo tão forte por qualquer outro povo. É difícil ver isso como um sinal de uma força especial, uma atitude especial?

É hora de pensar no que acontece com esses povos. Ao longo da história, nós fugimos da miséria, tentando ser como todo mundo, e, em contrapartida, nos é dito: “Não, vocês não são como nós. Afastem-se e verifiquem a si mesmos. Nós culpamos vocês por serem especiais e nos trazerem todo o mal e sofrimento”.

De onde pareceria que vem essa calúnia? Afinal de contas, nós queremos dar ao mundo apenas coisas boas. Eles dizem: “Não, nós não precisamos de tudo o que parece ser bom para vocês. Nós queremos de vocês o que realmente fará a paz no mundo”.

As nações exigem a unidade de nós, que vai ser um bom exemplo para todos.

De KabTV “Uma Nova Vida” 16/04/15

Comente