E O Bom Rei Do Egito Morreu

laitman_933Baal HaSulam, Shamati # 159: “E Aconteceu No Decorrer De Muitos Dias”: A questão é que, de fato, eles gostavam muito do trabalho no Egito. Este é o significado de “mas se misturaram com as nações, e aprenderam suas obras”.

Isso significa que se Israel está sob o domínio de uma determinada nação, essa nação os  controla e eles não podem se livrar de seu domínio. Assim, eles provaram o sabor suficiente nesse trabalho e não puderam ser redimidos.

No início, uma pessoa está em seu desejo de desfrutar e vê que trabalha para o bem de seu ego. Ela aprende, adquire conhecimento e sente que está acima dos outros, uma vez que entende e sente mais do que eles.

A sabedoria da Cabalá abre diante dela toda a essência da vida neste mundo e ela olha para baixo com desprezo para todas as outras pessoas que se encontram ao redor do planeta e não entendem nada. Ela sente que é superior, mais importante e superior a elas e seu ego está cheio de orgulho.

Ela recebe explicações sobre o bem e o mal e transforma tudo em seu favor, a fim de se acalmar. Agora ela tem um objetivo tentador. Ela vê a sabedoria da Cabalá como sua redenção e a resposta para todos os problemas, já que chegou a essa sabedoria bastante deprimida tendo recebido golpes na vida. Aqui, ela de repente encontra todas as respostas e conforto. Ela está feliz de não ser culpada de todo o mal que tem feito e espera que as coisas sejam melhores do que no passado. Em suma, ela está muito satisfeita.

Isso é intencional, assim como com crianças pequenas que recebem do Criador energia para correr, aprender tudo, e não ficar paradas e ser preguiçosas, para que possam aprender rapidamente sobre o mundo e se desenvolver. A mesma coisa acontece com uma pessoa quando ela começa a estudar, como está escrito: “O fato é que, de fato, eles gostavam muito do trabalho no Egito, este é o significado de ‘mas se misturaram com as nações, e aprenderam suas obras’”.

As nações do mundo são os estados em que apenas o desejo de desfrutar governa, e Israel sob o domínio do Egito é um estado em que o desejo de doar que desperta em mim age para o benefício do desejo egoísta. Acontece que eu posso ter mais sucesso do que outros. Eu me acalmo; eu entendo e sinto mais como se eu estivesse recebendo mais oportunidades e, portanto, sinto que sou melhor.

Estas são as cebolas, o alho e a polpa que comemos no Egito. Neste estado inicial eu posso transformar todo o mal que é revelado para o benefício do meu ego. Isso significa que eu sou escravo do Faraó. Tudo serve ao desejo egoísta, até mesmo o pequeno desejo de doar em mim que eu agradeço ao estudo e minha conexão com o grupo.

É assim que eu uso esse método até certo ponto, até que haja uma mudança repentina no meu sentimento. Isso é chamado de: “E o rei do Egito [que era bom para mim] morreu”. Então é como se uma nova dominação surgisse. Eu não sinto mais que sou tão bem sucedido e que este negócio é tão simples. Eu não posso mais usar a sabedoria da Cabalá para melhorar a minha vida egoísta ordinária corpórea.

Aqui eu começo a sentir a minha escravidão. O desejo permanece o mesmo desejo, o mesmo rei, mas ele está morto para mim! A nova fase começa assim: “e os filhos de Israel suspiraram por causa da servidão”. Para quem estamos trabalhando se não seja é por nossa causa? E o que será de nós?

Nós nos conectávamos com a esperança de descobrir a força superior porque pensávamos que era boa para o nosso ego, mas agora descobrimos de repente não é o bem que estávamos esperando, nem a conexão que pensávamos que seria. Nós começamos a entender o bem e a conexão em seu sentido real, o que significa que estamos conscientes de que o fruto não será revelado no desejo de desfrutar, mas apenas no desejo de doar.

Nós ainda não entendemos o significado de receber um pagamento no desejo de doar, mas isso vai ser revelado a nós. Nós esperamos nos sentir bem, mas o que significa bom em doação? Nós temos que mudar a nossa percepção em relação à próxima mudança.

Este é o significado de “o rei do Egito morreu”, que todas as dominações do rei do Egito – ele lhes deu alimentos e meios de subsistência – tinham morrido. É por isso que eles tinham espaço para oração. E eles foram imediatamente resgatados. Então, quando eles caminharam no deserto e chegaram a um estado de Katnut (pequenez), eles ansiaram a servidão que tinham tido antes da morte do rei do Egito, ou seja, que deixaram a dominação do Faraó.

Da 2a parte da Lição Diária de Cabalá 30/03/14, Shamati # 159

Comente