Aprendam Com Os Pigmeus

laitman_765_2Nas Notícias (de Psychologies.ru): “Manfred Kets de Vries, um pesquisador antropológico que passou vários anos nas florestas tropicais de Camarões com uma tribo de Pigmeus, trouxe de volta sete princípios de sua vida social, que em sua opinião melhorariam toda a humanidade.

  1. Os membros do grupo respeitam, apoiam e têm confiança um no outro. Nas duras condições da floresta só é possível sobreviver juntos. Nem sempre há comida suficiente, a caça pode ser perigosa. E aqui a confiança e ajuda são imperativas. Há igualdade de direitos nas relações entre homens e mulheres. As mulheres caçam junto com os homens, estão ativamente envolvidas com a distribuição de alimentos, participam de discussões e também realizam o trabalho difícil.
  2. Os membros do grupo se apoiam e protegem mutuamente. Não há coerção física em relação às mulheres. Eles alocam um monte de tempo para discutir diferenças de opinião, mas fazem isso mantendo a autoestima. Causas de conflitos devem ser “reconsideradas”, transformando-as em razões para a cooperação.
  3. Os membros do grupo estão abertos ao diálogo e comunicação. As disputas são resolvidas através de métodos informais. Todo mundo tem o direito de recorrer a outros para obter ajuda na resolução do conflito. Portanto, toda a aldeia começa a participar na resolução do conflito até à sua liquidação. A solução para argumentos não é adiada por muito tempo, os sentimentos negativos não permanecem abaixo da superfície. As técnicas para a resolução de conflitos também são acomodadas a grupos de trabalho. Um dos métodos típicos é brincadeira, risos e distração para que as pessoas simplesmente esqueçam por que um argumento foi criado.
  4. Todos os membros do grupo aspiram a um objetivo comum. O melhor método para a captura da presa é a caça em grupo, onde eles perseguem os animais com redes. Um objetivo comum fornece motivação para o trabalho em grupo; mulheres perseguem os animais para as redes e os homens estão por trás das redes e matam a presa. Após a caçada, a carne é dividida entre os participantes de acordo com leis claras e precisas.
  5. Os membros do grupo devem ter valores e visões compartilhados. A vida dos pigmeus pode parecer a um observador de fora como feliz e despreocupada, mas essa impressão é enganosa. Aparentemente sob o caos está uma ordem oculta. Todos os pigmeus absorvem as regras gerais de comportamento desde a infância, que são transmitidas oralmente de geração em geração. A vontade de partilhar, a cooperação, a independência e a autonomia, mantêm a paz entre os membros do grupo; estes são os valores básicos da sociedade.
  6. Os interesses do grupo estão acima dos interesses dos seus membros. Eles não deixam que se coloque seus interesses acima dos interesses do grupo. O trabalho em grupo só pode ser bem-sucedido numa atmosfera que acolhe a liberdade pessoal e a criatividade, mas no âmbito dos objetivos comuns da organização. Assim que esse equilíbrio for mantido, cada membro do grupo deve entender para onde se estendem as limitações de sua liberdade pessoal.
  7. Os membros do grupo têm direitos iguais na tomada de decisões. Não existem “pessoas importantes”, não há um líder, não há conselho supremo; a liderança não pertence a uma pessoa. Cada membro do grupo tem o direito de tomar uma decisão. Adultos são respeitados em matéria de conhecimentos, capacidades e competências”.

Meu Comentário: Eu vejo que tudo vai voltar para a lista de condições para a unidade do grupo Cabalístico, que contém algumas condições adicionais para atrair a Luz Superior. Mas as condições para a unidade são idênticas, pois na sabedoria da Cabalá tudo acontece de acordo com as leis da natureza, que os Pigmeus descobriram instintivamente.

Comente