A Economia Do Futuro Infeliz

laitman_220Opinião (Robert B. Reich, Professor de Políticas Públicas da Universidade da Califórnia em Berkeley e membro sênior do Centro Blum para Economias em Desenvolvimento): “Como você gostaria de viver numa economia onde os robôs fazem tudo o que pode ser previsivelmente programado com antecedência, e quase todos os lucros vão para os proprietários dos robôs?”.

“Enquanto isso, os seres humanos fazem o trabalho que é imprevisível – biscates, projetos de plantão, buscar e consertar, conduzir e entregar, minúsculas tarefas necessárias a qualquer hora – e ir compondo apenas o suficiente para viver.

“Preparem-se. Esta é a economia para a qual estamos nos dirigindo agora…

“As novas tecnologias de software estão permitindo que quase todo o trabalho seja dividido em tarefas distintas que possam ser parceladas aos trabalhadores quando necessárias, com a remuneração determinada pela demanda por esse trabalho específico naquele momento particular.

“Os clientes e os trabalhadores são combinados online. Os trabalhadores são classificados em qualidade e confiabilidade. O grande dinheiro vai para as corporações que possuem o software. Os restos vão para os trabalhadores sob demanda (on demand).

“Considere o serviço ‘Mechanical Turk’ da Amazon. A Amazon chama isso de “um mercado de trabalho que exige inteligência humana’.

“Na realidade, é um quadro de trabalho na Internet oferecendo salário mínimo para pequenos biscates estupidamente chatos. Os computadores não podem fazê-los porque eles requerem algum julgamento mínimo, de modo que os seres humanos os fazem por migalhas – digamos, escrever uma descrição do produto, por US $ 3; ou escolher o melhor de várias fotografias, por 30 centavos; ou decifrar escrita, por 50 centavos. A Amazon leva um fatia saudável de cada transação.

“Este é o culminar lógico de um processo que começou 30 anos atrás, quando as empresas começaram a substituir empregos em tempo integral por trabalhadores temporários, contratados independentes, free-lancers e consultores.

“Foi uma maneira de transferir os riscos e incertezas aos trabalhadores – trabalho que possa implicar mais horas do que o planejado, ou mais estressante do que o esperado.

“E uma forma de burlar as leis trabalhistas que estabelecem padrões mínimos para os salários, horas e condições de trabalho. E isso permitiu que os funcionários se unissem para negociar melhores salários e benefícios.

“O novo trabalho sob demanda muda totalmente os riscos para os trabalhadores, e elimina completamente os padrões mínimos.

“Com efeito, o trabalho sob demanda é uma reversão para o trabalho por peça do século XIX – quando os trabalhadores não tinham poder, nem direitos legais, assumiam todos os riscos, e trabalhavam todas as horas por quase nada.

“O Mechanical Turks da Amazon trabalha literalmente por centavos. Salário mínimo? Pagar 1,5 vezes por hora extra? A Amazon diz que apenas conecta compradores e vendedores, e, portanto, não é responsável.

“Os defensores do trabalho sob demanda enfatizam sua flexibilidade. Os trabalhadores podem se encaixar em qualquer hora que quiserem, trabalhar em torno de seus horários, preencher o tempo de inatividade em seus calendários…

“Uma oportunidade de fazer algum dinheiro extra pode parecer poderoso e atraente numa economia cujo salário médio está estagnado há 30 anos e quase todos ganhos econômicos foram para o topo…

“Nesta medida, a economia “que divide migalhas” (share-the-scraps economy) está nos arremessando para trás”.

Meu Comentário: Eu tenho que repetir mais uma vez que sem conectar as pessoas através da educação integral, elas vão inutilmente e infinitamente explorar uma a outra até voltar à Idade da Pedra. Estão reservados para nós sofrimentos que nos mostram uma maneira de sair deste beco sem saída, para onde o egoísmo nos impulsiona. Mas este é o caminho do sofrimento.

O caminho da Luz também é possível – atraindo-se a força da correção pela nossa unidade na educação integral. Assim que começarmos a implementá-la, vamos descobrir imediatamente as suas propriedades notáveis ​​em todos os aspectos de nossas vidas.

Comente