Avança-Para, Avança-Para

laitman_238_02A espiritualidade funciona digitalmente (de maneira descontínua), com caixas e unidades (impulsos) individuais: avança-para, avança-para. Não pode ser de outra forma, se nós temos que tomar decisões.

O sistema em si é integral, analógico, o princípio e o fim são sempre iguais: tudo se encontra em repouso e equilíbrio, e a Luz do Infinito preenche tudo.

Mas se estamos falando de mim após a quebra e do processo de correção, então eu estou cortando camada após camada de desejo para trabalhar com eles. Portanto, meu avanço é digital, em unidades, em discretas ações e partes, como se diz, “De centavo em centavo se acumula uma grande soma” (Baba Batra 9b). Mas a conta final é redonda e analógica.

start-stop, start-stop

Assim, o cálculo é integral, nós fazemos uma conexão de zero a 600 mil almas, mas, no final, uma soma integral emerge de zero a 600 mil, o equivalente a Ein Sof. Através da integração mútua nós chegamos a um estado em que a soma das observações isoladas se torna infinita através da participação do “coração de pedra” que completa todas as correções num círculo.

Nós só estamos prontos para fazer correções definidas e limitadas e nunca atingimos o Infinito, sem perceber jamais o que é o infinito. Mas, no final, uma Luz singular é descoberta, “Zivug de Aka’a Rav Pa’alim uMekabtziel”, (Samuel II 23:20): “Lágrimas que caem no grande mar” e dessa maneira nós completamos todas as partes de Malchut que faltavam para um círculo completo

Da 4a parte da Lição Diária de Cabalá 19/05/14, Escritos do Baal HaSulam

Comente