As Dificuldades Na Segunda Restrição

Pergunta: Por que estudar os detalhes da estrutura dos mundos quando os estudantes não podem compreendê-la?

Resposta: Isso é chamado de Segula (mérito), um instrumento especial que eu posso ativar. Ele opera de uma maneira especial e corrige a minha mente e meus sentimentos a tal ponto que eu possa entender o que está escrito no livro.

Em primeiro lugar, eu extraio a correção a partir do livro, e graças à correção, eu começo a descobrir o que o livro diz. Mas, eu não posso compreender ou sentir o que isto diz na minha mente e sentimentos atuais.

Existem duas abordagens para o estudo das fontes cabalísticas: a abordagem dos ímpios e a abordagem dos justos. Está escrito: “O justo deve segui-los e os ímpios falharão neles.”

Comentário: Eu não posso nem me forçar a concentrar-me no texto.

Resposta: O problema começa no ponto em que a segunda restrição (Tzimtzum Bet) começa. Até a segunda restrição, o material é absorvido muito facilmente, mas, em seguida, uma pessoa é geralmente confundida e aqueles que são mais dignos da sabedoria da Cabalá são mais confundidos.

Aqueles que estão prestes a atingir as grandes correções de sua alma se sentem totalmente confusos e não podem perceber este material. É como querer inserir uma bola em um triângulo ou um triângulo em um quadrado. Isto não pode ser feito uma vez que eles são totalmente incompatíveis.

A primeira restrição (Tzimtzum Aleph) é muito simples.  Há uma força superior, uma força menor, e uma Massach (tela) que liga os dois. Esta é uma fórmula linear simples com um fator constante: x = k X y, quando k é o Massach, y é a luz, e x é o vaso. Tudo é muito simples e claro.

Mas quando você chega à segunda restrição, você não entende. Este não é um problema mental. Afinal de contas, se estudássemos mecanicamente, como em alguns sistemas materiais, teríamos facilmente percebido isto.

Não há dificuldades: Um sistema conecta-se a outro sistema e aprendemos sobre o que acontece entre esses dois. Existem muitos sistemas semelhantes em mecânica que são ainda muito mais complicados.

Mas, porque há a Luz que reforma neste estudo, ele não permite que você aprenda apenas abstratamente. Afinal, sua alma está agora a ser configurada para receber a Luz que Reforma, não informação seca.

Por outro lado, há pessoas que estudam isso na teoria e tudo parece claro para elas. Por isso se diz: “não é o sábio que aprende”. O mais importante é ficar mais perto da correção.

Só se você inserir-se no grupo e na disseminação você sentirá uma nova atitude e a abordagem abrir-se-á para você a respeito da segunda restrição. Caso contrário, você a aprende puramente superficialmente. Você saberá o que está escrito lá perfeitamente, mas sem uma mudança interna.

Quando você corrigir-se e mudar internamente você saberá todas essas coisas porque elas serão a sua estrutura interna. Você simplesmente entenderá que é assim e não de outra forma, porque a Luz Circundante ligará os seus vasos desta maneira. Isso é chamado de estudar a Torá.

[137398]

Da 3º parte da Lição Diária de Cabalá 13/6/14, Escritos do Baal HaSulam

Material Relacionado:
Nós Podemos Compreender ‘O Estudo Das Dez Sefirot’?
Restringir-Se A Um Ponto
Por Que Não Consigo Entender O TES?

Comente