O Que Os Judeus Franceses Podem Fazer?

laitman_961Pergunta: Os mais recentes ataques terroristas não são nenhuma surpresa para os judeus na França. Havia muitos sinais que indicavam a aproximação de algo parecido. Como consequência, a questão de se mudar para Israel está na agenda de muitos. O jovem vê isso como um passo lógico. Será que estamos à espera de uma nova onda de imigração em Israel?

Resposta: Certamente. No entanto, as pessoas aqui ainda não entendem isso.

Eu, pessoalmente, vim para cá há mais de quarenta anos, depois de ter passado quase trinta anos, como eles dizem, no exílio, onde nasci e cresci. Até agora, eu me lembro da sensação com as quais os israelenses nativos não estão familiarizados. Alguns até acreditam que não há antissemitismo no mundo. As pessoas que cresceram aqui simplesmente não sentem o que é este exílio e tudo que está relacionado com ele.

Pergunta: Você acha que a França é um caso especial ou, pelo contrário, um sintoma do mal-estar geral?

Resposta: A França é realmente um lugar especial. É especial no que diz respeito às aspirações de liberdade de expressão e a uma atitude muito negativa para com os judeus e com a enorme migração de países muçulmanos.

Eu prevejo que haja grandes complicações e não necessariamente associadas aos judeus. Na verdade, hoje, o objetivo do Islã radical é mostrar ao mundo que a sua influência e poder estão se espalhando por toda parte. A essência está na ameaçadora e poderosa pressão psicológica em toda a Europa.

Portanto, os recentes ataques terroristas são apenas o começo. Radicais têm inúmeras membros prontos para qualquer coisa.

Pergunta: O que os judeus franceses podem fazer?

Resposta: Eles não podem fazer nada. Eles não têm um segurança abrangente. Eles estão indefesos.

A solução está na tarefa geral do povo judeu: mostrar o método de unir todas as pessoas que nos fará alinhar com a natureza global que se manifesta hoje. O mundo precisa estabelecer conexões corretas. Caso contrário, a confusão, o caos entre nós, e confrontos entre países, regiões, nações, e assim por diante – como resultado de serem opostos à natureza – vão nos destruir.

Portanto, o antissemitismo vai crescer em todo o mundo. Afinal, inconscientemente, as pessoas sentem que só nós vamos dar a solução. Esta consciência está no sangue das nações, e, é claro, elas não são culpadas disso. É um fenômeno natural.

Basta entender que cabe a nós.

De KabTV “Como um Feixe de Juncos”11/01/15

Comente