Manipulação Das Massas Pela Mídia

Dr. Michael laitmanOpinião (Noam Chomsky, linguista americano, filósofo, cientista cognitivo, lógico, comentarista político e militante anarco-sindicalista):

“Com base no trabalho do linguista americano Noam Chomsky, aqui está uma lista das “10 estratégias de manipulação” pelos meios de comunicação:

1. ESTRATÉGIA DE DISTRAÇÃO.

O elemento-chave do controle social é a estratégia da distração que consiste em desviar a atenção pública de questões e mudanças importantes decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundando contínuas distrações e informações insignificantes. ‘Mantenha a atenção do público distraída, longe dos reais problemas sociais e cativada por temas sem importância. Mantenha o público ocupado, ocupado, ocupado, sem tempo para pensar, de volta à fazenda com os outros animais (citação do texto “armas silenciosas para guerras tranquilas”)’.

2 – CRIAR PROBLEMAS DEPOIS DE OFERECER SOLUÇÕES.

Este método também é chamado de ‘problema-reação-solução’. Isso cria um problema, uma ‘situação’ para causar alguma reação no público, de modo que seja a principal medida que eles vão querer aceitar. Por exemplo: vamos desenvolver ou intensificar a violência urbana, ou organizar atentados sangrentos, a fim de que o público esteja focado nos princípios de segurança, leis e políticas em detrimento da liberdade. Ou também criar uma crise econômica para aceitar o mal necessário da recessão, da perda de direitos sociais e o desmantelamento dos serviços públicos.

3 – ESTRATÉGIA DE GRADAÇÃO.

Para fazê-lo aceitar algo inaceitável, simplesmente aplique-o gradualmente, em conta-gotas, por anos consecutivos. É assim que condições socioeconômicas radicalmente novas (neoliberalismo) foram impostas durante os anos 1980 e 1990: o estado mínimo, privatizações, precariedade, flexibilidade, desemprego em massa, incapacidade de pagar salários decentes, e muitas mudanças que causam uma revolução não teriam que ser implementados todo de uma só vez.

4 – A ESTRATÉGIA DE PROTELAR.

Outra maneira de tornar aceitável uma decisão impopular é apresentá-la como “dolorosa e necessária” ao obter a aceitação imediata do público para uma aplicação futura. É mais fácil aceitar um sacrifício futuro do que um sacrifício imediato.

5 – ABORDAR O PÚBLICO COMO CRIANÇAS PEQUENAS.

A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discurso, argumentos, personagens e entonação particularmente infantis, muitas vezes próximo de seus pontos fracos, como se o espectador fosse uma criança muito nova ou com deficiência mental. Quanto mais você enganar o espectador, mais a publicidade tende a adotar um tom infantil.

6 – UTILIZAR O ASPECTO EMOCIONAL MUITO MAIS DO QUE A REFLEXÃO.

Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto circuito na análise racional, e, finalmente, no sentido crítico dos indivíduos. Além disso, o uso do registro emocional permite abrir a porta para o inconsciente para implantar enxertos ou ideias, desejos, medos e temores, compulsões ou induzir comportamentos…

7 – MANTER O PÚBLICO NA IGNORÂNCIA E NA MEDIOCRIDADE.

Torne o público incapaz de compreender as tecnologias e os métodos a fim de mantê-los controlados e em cativeiro. ‘A qualidade da educação dada às classes sociais mais baixas deve ser a mais pobre e medíocre possível, de modo que o fosso da ignorância que existe entre as classes mais baixas e as classes sociais mais altas seja e permaneça fora do alcance das classes mais baixas’.

8 – ESTIMULE O PÚBLICO A SER COMPLACENTE NA MEDIOCRIDADE.

Promovendo o público a pensar que a moda é o ato de ser estúpido, vulgar e inculto.

9 – FORTALECER A REVOLTA PELA AUTO-CULPA.

Fazer o indivíduo acreditar que só ele é o culpado pela sua própria desgraça, devido à insuficiência de sua inteligência, de suas capacidades ou de seus esforços. Assim, em vez de se rebelar contra o sistema econômico, os próprios indivíduos são impotentes e culpam a si mesmos, o que leva a um estado depressivo com seus efeitos sendo a inibição de sua ação.

Meu Comentário: Pode-se ver como é grande o papel da Internet na manipulação das pessoas. Mas isso só acelera a saída do poder do Faraó ou egoísmo, porque os nossos desejos e pensamentos não se desenvolvem pela mídia, mas pela lei do desenvolvimento, o qual leva necessariamente à finalidade da criação.

Comente