Europa Sob Ataques Extremistas

Dr. Michael LaitmanPergunta: O que as últimas atividades terroristas na França significam para Israel?

Resposta: Eu não acredito que qualquer evento mundial possa trazer algo de bom para nós. Essa é a minha posição inicial. Mesmo que comecem a falar sobre algum tipo de solidariedade, esta dura apenas alguns dias, e depois tudo volta a ser como era antes, e mais uma vez vamos ver uma atitude negativa para com Israel, incluindo o antissemitismo aberto, o reconhecimento do Hamas e afins.

A França é uma das nações que está à frente desse processo. Ela está convencida de que só o ISIS (Estado Islâmico) e a Al Qaeda são os “bad boys”. Se os terroristas vão contra Israel e o veem como o principal alvo, isso não impede que a França lhes dê legitimidade.

Como resultado, eu acho que eventos trágicos como os últimos vão se repetir. Este é apenas o começo, porque o objetivo do islamismo radical é mostrar que a Europa está velha, cansada e incapaz de se opor à pressão do jovem movimento islâmico revolucionário.

Na verdade, este é o caso. Eu vejo isso nas minhas conversas e entrevistas na Europa. Por exemplo, quando nós conversamos com o prefeito de Viena, ele admitiu que hoje a Europa é incapaz de despertar e incentivar as pessoas a fazer coisas. Ela está cansada, exausta, e está experimentando o pôr do sol de seus dias.

Comentário: Hoje nós somos lembrados que judeus participaram da formação da República, e se eles saírem, a França não será mais como antes.

Resposta: Isso está correto. Segundo as minhas informações, apesar de sua atitude para com a comunidade judaica, que está longe de ser boa, cerca de mil judeus na França estão apoiando a sua infraestrutura. Se eles saírem, a nação não será capaz de se recuperar. Uma vez que a questão aqui não é a quantidade, mas o mesmo peso da influência que os judeus adquiriram na indústria, bancos, ciência, e assim por diante, a França não vai ser capaz de gerir sem eles.

De KabTV “Como um Feixe de Juncos”11/01/15

Comente