E As Águas Do Mar Se Separam…

Laitman_509O Midrash, “Beshalach“: Houve uma disputa sobre a possibilidade de dar a alguém o direito de saltar ao mar pela primeira vez. O chefe da tribo de Judá, Nachshon ben Abinadabe, pulou primeiro na água.

Pergunta: Por que os membros de diferentes tribos começaram a discutir quem deveria saltar primeiro ao mar?

Resposta: Todo homem contém dentro de si o povo de Israel, os egípcios, e todas as outras propriedades. É desconhecido com qual deles ele pode superar o mar. Então, ele decide seguir em frente com a ajuda de uma propriedade ou a sua total unidade, um pouco dos egípcios e um pouco do povo de Israel.

Uma pessoa analisa: “Estas propriedades eu posso manifestar a partir dos egípcios, a fim de seguir em frente, caso contrário, não terei medo e vou estar relaxada; e essas eu posso manifestar a partir do Criador para apaziguar os próprios egípcios e me mover em direção a Ele”.

Ela usa constantemente o positivo e o negativo, como um motor que funciona com duas forças opostas que o giram. Uma a puxa pela frente e a outra a empurra por trás ou para os lados. A própria pessoa controla isso.

Quanto mais forças opostas ela consegue controlar e conectar corretamente dentro de si, a fim de atingir a meta, mais alto ela ascende. É por isso que ocorre a disputa, e porque Nachshon deve saltar e não outras propriedades ou todas elas ao mesmo tempo.

Quando as pessoas da tribo de Judá viram os filhos de Benjamin Ben Nachshon à frente delas, começaram a atirar pedras contra eles.

Pedra (Even em hebraico) deriva da palavra “Abana” (pedregoso). Normalmente, durante qualquer ação, uma pessoa supera vários pensamentos, o desejo de compreender, de perceber o que está acontecendo. Mas, no trabalho espiritual, é necessário ir acima da razão.

A pessoa começa a se concentrar em suas próprias habilidades, esquecendo-se que apenas compreendendo o Criador ela pode atravessar o mar, pode entrar Nele como entra no útero da mãe, que será sua arca, e as águas do mar se separarão.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 30/04/14

Comente