Cabalá e Psicologia Junguiana

Pergunta: Tenho encontrado muitas respostas para questões e uma compreensão e consciência do mundo em psicologia junguiana. Existe uma conexão entre a sabedoria da Cabalá e psicologia?

Resposta: A sabedoria da Cabalá e da psicologia materialista estão intimamente ligadas. Mas a idéia é que a psicologia é envolvida com a investigação da psicologia de um animal chamado de “humano”.

Para cada besta – um cavalo, um macaco ou um elefante – existe a sua própria psicologia comportamental e assim por diante. Por isso, é possível aprender a psicologia do ser humano como um animal, através das obras de Jung e o resto dos cientistas, porque eles investigam a natureza humana comum.

Mas, se você quer aprender a psicologia da alma, então a psicologia comum não ajuda você; não vai ser suficiente. Cientistas psicólogos não podem investigá-la porque eles não alcançaram a sua própria alma. Aqui a sabedoria da Cabalá é necessária.

Aqueles que vêm para a sabedoria da Cabalá são pessoas que sentem que devem alcançar o sentido da vida. “Mas, se a psicologia comum é suficiente para você, esteja envolvido com ela; este é o seu negócio”.

A sabedoria da Cabalá é necessária para alguém que não pode viver sem uma resposta clara à pergunta: “Para que estou vivendo?” Mas se esta questão não queima em você, então você pode envolver-se com o que quiser. Nós não convidamos para nós as pessoas que estão envolvidas com alguma outra coisa.

Se nós estamos falando sobre o comportamento humano em nosso mundo, então esta é a psicologia materialista ordinária. É correta e justificada no âmbito do nosso comportamento diário e investiga pessoas e a sociedade, com a ajuda das nossas características materialistas, e depois isto é gravado e compilado em um método completo.

Mas se queremos investigar o comportamento humano que se eleva acima de suas características egoístas, então a psicologia torna-se a sabedoria a Cabalá, porque a pessoa tem de mudar as características receptivas para as características de doação, transformando o egoísmo em altruísmo, sentindo-se sair do corpo egoísta. E se ele investiga esses estados e registra-os, assim, para ele, o resultado é uma psicologia chamada de “sabedoria da Cabalá”.

Ele vai gravar isso na forma de Aviut (a profundidade do desejo), Sefirot, mundos, e níveis. O conhecimento preciso aparece nele sobre como suas ações mudam de acordo com a sua ascensão acima do ego, da conexão com os outros e assim por diante. Esta será uma ciência com base em uma revisão, uma percepção precisa da realidade. Tudo o que nós investigamos na ciência normal, podemos investigar nesta psicologia maior, chamada de “sabedoria da Cabalá”.

Mas a sabedoria da Cabalá não é, absolutamente, envolvida com o comportamento de uma pessoa comum em nosso mundo. A psicologia materialista está envolvida com isto. Que é a sua utilização. Antes de uma pessoa descobrir o mundo superior, onde ela sente o seu desejo altruísta, estamos a lidar com a psicologia.

E a partir daquele momento, estamos envolvidos com a sabedoria da Cabalá. Então, Jung e todo o resto dos psicólogos estavam interessados ​​apenas no nível do nosso mundo. E eles não existem acima dele.

[139751]

Do Acampamento Internacional de Verão Na Bulgária “Dia Dois” 12/7/14, Lição #4

Material Relacionado:
Uma Visão De Cima

 

Comente