Sobre Lealdade E Infidelidade No Mundo Espiritual

laitman_293A Torá, “Levítico” (Kedoshim), 19:29: Não profanarás a tua filha, fazendo-a prostituir-se; para que a terra não se prostitua e não se encha de maldade.

Pergunta: Por um lado, é dito: “não profanarás tua filha”, e depois, é dito: “para que a terra não se prostitua”. Qual é a conexão entre a filha e a terra?

Resposta: A pessoa dá à Luz aos desejos masculino e feminino do próximo nível. Portanto, os trabalhos devem ser dispostos de modo que sejam capazes de se tornar a base do próximo nível superior. O termo “terra” refere-se à pátria (terra, desejo), que é um desejo que não deve ser profanado ou impuro.

A inclinação (desejo) feminina é considerada a base de todos os níveis: ela dá à Luz, traz à tona a prole, e formata o próximo nível. Portanto, o desejo deve ser guardado, “não profanarás tua filha, fazendo-a prostituir-se”.

Cada nível geralmente produz, simultaneamente, as inclinações masculina e feminina, mas a Torá só fala em dar à Luz a filhos, uma vez que a referência a um filho sempre incluí o nascimento de uma filha. Um não pode existir sem o outro de acordo com as leis espirituais: nove Sefirot e a décima Sefira, que é Malchut (a inclinação feminina).

Pergunta: O que significa tornar seu próximo nível uma prostituta?

Resposta: Torná-lo uma prostituta significa receber para mim mesmo. Há apenas dois estados: você trabalha para o ego externo dos outros, de acordo com a regra “ama teu amigo como a ti mesmo”, independentemente do fato de que eles possam ser egoístas ou não. Quando você os preenche, você se corrige. Ao mesmo tempo em que eles recebem a Luz através de você, eles também são corrigidos por ela.

Por outro lado, se você não faz isso, a terra, que significa o desejo geral, torna-se preenchida com prostituição, com recepção para mim mesmo.

Pergunta: Existe uma diferença entre um homem ou uma mulher “fazendo… prostituir-se?”

Resposta: Uma mulher “fazendo-a prostituir-se” é muito mais forte do que o homem, visto que o masculino é uma fase, enquanto o feminino produz a partir dos próximos níveis de geração, porque eles imediatamente se espalham e multiplicam (procriam).

Comentário: Em nosso mundo um homem toma seu ser infiel levianamente, enquanto que para uma mulher este é considerado um estado muito profundo.

Resposta: Isso acontece porque a décima Sefira pertence às primeiras nove Sefirot. A parte masculina (as primeiras nove Sefirot) procura a Malchut adequada e pode ter muitas, até mesmo mil.

Se falamos sobre o poder da energia da radiação, o que vem de um homem pode preencher milhares de pessoas. Para receber essa energia, uma mulher tem que ser como Malchut para ZeirAnpin para ele, o que significa pertencer a ele. Portanto, o atributo da parte feminina deve se aderir a ele e ser leal, deve ser fiel a ele.

Se esse atributo não existisse para se conectar a ZeirAnpin, as próximas gerações não nasceriam corretamente. Todas as leis em nosso mundo derivam das leis físicas do mundo espiritual e são, na verdade, a sua réplica, seu reflexo.

Comentário: Mesmo em nosso mundo, um bebê que nasce como resultado de um caso é chamado de bastardo…

Resposta: É um estado muito difícil, pois da perspectiva da conexão espiritual, um filho bastardo é alguém com uma alma deficiente. Ele não está conectado ao correto sistema geral e é considerado lixo, a escória da sociedade. Portanto, é desacreditado pela sociedade.

Em nossos dias, no entanto, é uma coisa na sociedade humana, enquanto que no mundo espiritual isso exige uma grande correção, se ele pode ser corrigido, a fim de trazê-lo de volta ao sistema geral para ser igual aos outros.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 16/04/14

Comente