Boas Intenções Com Ações Erradas

Dr. Michael LaitmanTorá “Levítico” Kedoshim 19:12: Nem jurareis falso pelo meu nome, pois profanarás o nome do teu Deus. Eu sou o Senhor. “Nem jurareis falso pelo meu nome” significa evitar o autoengano, uma condição em que a pessoa pensa que é capaz de doar completamente e implementar as qualidades de amor, mas não age desta forma internamente.

Existem vários níveis de violação da propriedade de doação e amor: por ignorância, equívoco, confusão, ou motivo de doença. Em outras palavras, existem vários pequenos problemas e disfunções em nosso egoísmo aos quais não prestamos atenção. A pessoa precisa examinar e, gradualmente, corrigi-los, de modo a esclarecer totalmente o seu ego, na medida em que este se torna transparente, corrigido e doador.

Isso explica por que a pessoa tem que testar a si mesma e trabalhar duro nestes problemas. A tendência mais difundida entre nós é roubar. Por exemplo, quando nós avançamos na autocorreção, nós pensamos que podemos trabalhar com esses tipos de desejos. O nosso egoísmo nos ajuda convencendo-nos de que “está tudo bem; você está trabalhando em prol da doação”.

Na verdade, nós podemos até mesmo servir os outros e tentar agir para o bem da humanidade. No entanto, de repente, torna-se óbvio para nós que tudo o que já fizemos nessa direção ainda foi para o nosso próprio bem. Acontece que nós recebemos algo em troca em todos os momentos e o prazer que sentimos é a razão para as nossas ações. É dito: “O caminho para o inferno está cheio de boas intenções”. As intenções pareciam boas, mas nossas ações eram más.

Para nos controlarmos, nós temos que estudar o Talmude, porque ele explica essas coisas em seus mínimos detalhes.

De KabTV “Segredos do Livro Eterno” 26/03/14

Comente