Usar O Dinheiro Para O Bem Da Sociedade

Dr. Michael LaitmanComentário: Hoje em dia, a maioria das pessoas está em uma situação muito difícil, e a principal preocupação de cada pessoa é o seu sustento. Infelizmente, nem todo mundo tem renda suficiente para atender até mesmo suas necessidades básicas. O assunto do dinheiro desperta muitos medos e outros sentimentos associados com a incapacidade de ganhar.

Resposta: É verdade, mas é necessário compreender que tudo depende de valores existentes. Se dissermos que a humanidade está começando a mudar sua percepção hoje, este é apenas o primeiro estágio que expõe a incapacidade de uma pessoa de satisfazer-se de acordo com os valores anteriores. Estes valores foram criados por pessoas que queriam obter dinheiro e poder no mundo em detrimento de outros, porque o mundo era dominado pelo dinheiro.

Na verdade, o mundo é dominado por algumas dezenas de famílias que ao longo de centenas de anos acumularam poder que as possibilitou controlar o mundo. E todos os governos com que estamos familiarizados são sujeitos a elas.

Estas famílias determinam quais necessidades devem existir entre a população mundial e de que forma. Esses valores são projetados para provocar as pessoas a trabalhar e prover aqueles no controle com mais poder e lucro.

Nós vemos que nos encontramos num estado em que estas regras não valem nada. Se a humanidade descobre que não pode continuar a se desenvolver como anteriormente, esta situação chama-se reconhecimento do mal.

Hoje uma pessoa tornou-se aparentemente mais livre. Por um lado, ela não pertence ao seu dono, mas por outro lado, desejos que se desenvolveram nela a mantém em cativeiro. A ideia é que os desejos de uma pessoa não se desenvolvem no início da vida em direção a algo mais elevado: eu tenho uma carroça, agora quero um carro; eu tenho um carro pequeno, mas agora quero um grandão; eu tenho um carro grande e quero um avião.

Nossos desejos estão se desenvolvendo não apenas quantitativamente mas também qualitativamente. Um carro ou um avião, em vez de uma carroça, não cria algo diferente em princípio. Em vez disso, o desejo anterior foi simplesmente satisfeito e novas necessidades estão sendo sentidas.

Em última análise, nós nos encontramos em uma situação tensa e limitada em muitos aspectos. Em primeiro lugar, dentro da estrutura atual da sociedade, eu não estou preparado para suprir-me com as necessidades para a existência. Em segundo lugar, eu não posso me desenvolver como me desenvolvi no passado. Em terceiro lugar, eu vejo o fim deste desenvolvimento por parte da natureza. Em quarto lugar, sinto que não estou satisfazendo meus novos desejos e necessidades que de repente cresceram em mim porque não pertencem ao nível no qual fiquei decepcionado.

Historicamente, nosso desenvolvimento sempre mudou naturalmente para uma nova fase sob a pressão das circunstâncias. Mas esta forma de desenvolvimento é muito longa e difícil e é acompanhada pelas catástrofes que acontecem regularmente, e nós vemos que esses desastres estão aumentando.

Nós estamos falando de mudanças climáticas na direção do aquecimento ou resfriamento global e são fenômenos com os quais não podemos lidar. A humanidade pode realmente estar numa situação onde apenas um pequeno grupo de pessoas vai chegar à nova fase de desenvolvimento, no melhor dos casos 1 bilhão pessoas, ou até menos.

Não é melhor aprender com o passado, como afirmado no Talmude Babilônico, Tamid 32a: uma pessoa sábia vê o resultado e começar a se desenvolver somente através de novos métodos? Esta é a pergunta. Segue-se que tudo depende de explicar a situação em que estamos para que a humanidade entenda suas causas e em que direção devemos avançar.

Até agora, a humanidade desenvolveu um sistema educativo que é composto por escolas, creches, faculdades e universidades. Não há nenhum lugar onde as pessoas não recebem educação. E mesmo que um terço da população não saiba ler ou escrever, é possível apresentar uma explicação sobre o método de Educação Integral para a maioria da população, e isto será suficiente. Todo mundo vai apenas se juntar, quase inconscientemente, da mesa forma que elas agora vivem.

Para todas aquelas pessoas que podem ser alcançadas, é necessário dar uma explicação e trazê-las a um entendimento de que a solução para o problema está na mudança da pessoa. Mas isto requer esforço e trabalho de sua parte, e uma pessoa deve trabalhar nisso. E o trabalho necessário para assegurar um nível de vida racional não vai levar mais de duas horas por dia.

Todo o resto do tempo a pessoa vai trabalhar para garantir a cobertura “monetária” para si, para a satisfação das novas necessidades que a sociedade cria nela. E para estas necessidades, não existem limites, uma vez que podemos criá-las através de conexões sociais e da participação da pessoa na sociedade.

De KabTV “Uma Nova Vida” 30/08/12

Comente